nsc
dc

Infográfico

Alinhamento de Júpiter e Saturno: como e quando observar

Conjunção pode ser vista a olho nu, mas quem tiver binóculos ou telescópios perceberá detalhes como algumas luas de Júpiter e, eventualmente, os anéis de Saturno

20/12/2020 - 07h00 - Atualizada em: 22/12/2020 - 05h54

Compartilhe

Por Ben Ami Scopinho
A grande conjunção será visível de quase todos os lugares da Terra, cerca de uma hora após o pôr do sol
A grande conjunção será visível de quase todos os lugares da Terra, cerca de uma hora após o pôr do sol
(Foto: )

O alinhamento da Terra com Júpiter e Saturno, chamado de "Grande Conjunção", que vem ocorrendo desde o início de dezembro, tem seu ápice na noite desta segunda-feira, dia 21. Esse evento é chamado, por algumas pessoas, de "Estrela de Belém", embora não se saiba exatamente qual fenômeno astronômico deu origem ao evento bíblico, já que não se conhece com precisão suficiente a data do nascimento de Jesus. 

> Como a ressaca acontece? Infográfico mostra sintomas e como o exagero age no corpo

Outras possibilidades estudadas são cometas, supernovas e outras conjunções. De qualquer maneira, o fenômeno é relativamente raro. Confira, na infografia, mais detalhes do evento e as instruções para observá-lo:

ALINHAMENTO
DE JÚPITER E SATURNO
Quando mais de um astro se alinha com a Terra, conseguimos observá-los aparentemente bem próximos um do outro, no céu. Ao longo de dezembro, ocorre uma conjunção envolvendo os dois maiores planetas do Sistema Solar,
Júpiter e Saturno.
SOL
Terra
29,8 km/s
ALINHAMENTO
O ápice da conjunção entre Júpiter e Saturno ocorre em 21/12/2020.
Júpiter
13,1 km/s
Os planetas orbitam o Sol a diferentes distâncias e velocidades. Os planetas mais afastados viajam mais lentamente que os mais próximos.
Saturno
9,7 km/s
O próximo alinhamento
ocorrerá somente em 2040.
DA TERRA
Desde o início de dezembro, Júpiter e Saturno
estarão visíveis a Oeste, após o pôr-do-Sol.
A cada noite, será possível perceber os planetas cada vez mais próximos entre si.
A maior aproximação relativa será na noite de 21/12/2020.
Daí em diante eles passarão a se afastar mutuamente.
A conjunção pode ser observada a olho nu, mas quem tiver binóculos ou telescópios perceberá detalhes como algumas luas de Júpiter e, eventualmente, os anéis de Saturno.
CONHECENDO OS VIZINHOS
Júpiter e Saturno são os maiores planetas do Sistema Solar, ricos em hidrogênio e hélio. Curiosamente, esses planetas são gasosos, onde não há uma superfície onde possamos pisar.
A mancha visível em Júpiter é um furacão que já dura séculos, com tamanho maior que a Terra
Os aneis são formados por pedaços de rocha e gelo
TERRA
Diâmetro:
12.742 km
Rotação:
24h
Revolução:
365 dias
JÚPITER
Diâmetro:
139.820 km
Rotação:
9h54min
Revolução:
11 anos
e 315 dias
SATURNO
Diâmetro:
116.460 km
Rotação:
10h38min
Revolução:
29 anos e
163 dias
INFOGRAFIA: Ben Ami Scopinho
DESENVOLVIMENTO WEB: Ângela Prestes
FONTE: Marcelo Girardi Schappo - Doutor em Física, professor do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e coordenador do Projeto de Extensão Astro&Física.

LEIA MAIS:

Assista ao primeiro de quatro episódios do especial que explica em detalhes a nossa casa cósmica, a Terra

Animação: saiba o que é o trânsito de Mercúrio

Colunistas