nsc

publicidade

Final

Árbitro explica o uso do VAR em pênalti decisivo no Catarinense

Bráulio da Silva Machado diz que decisão estava tomada e consulta serve para confirmar a análise

21/04/2019 - 22h30 - Atualizada em: 21/04/2019 - 22h56

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Bola bate no travessão e no gramado, mas não entra completamente
(Foto: )

Ainda no gramado da Ressacada, o árbitro Bráulio da Silva Machado se pronunciou sobre o pênalti que decidiu o Campeonato Catarinense 2019. O lateral-esquerdo Bruno Pacheco, da Chapecoense, acertou o travessão e depois a bola bateu no gramado antes de sair. O lance garantiu o título ao Avaí, que venceu a disputa por 4 a 2 após empate por 1 a 1 no tempo normal, mas gerou grande polêmica. Isso porque, o VAR foi consultado de forma silenciosa, quando o juiz não faz a checagem da imagem, o que revoltou os representantes do Verdão.

– O último lance foi ajustado, mas o assistente passou que a bola não havia entrado. Por prudência e com a tecnologia do VAR à disposição, decidimos utilizar só para confirmar a decisão que já tinha sido passado pelo auxiliar. E foi comprovado que a bola não entrou totalmente. Terminou 4 a 2, com o Avaí saindo campeão – disse Bráulio da Silva Machado, que apitou a sua terceira final consecutiva, ao site do jornalista Polidoro Júnior.

A polêmica se agravou porque no momento da checagem, torcedores do Avaí invadiram o campo para festejar com o elenco, que no momento do erro de Pacheco correram em direção ao goleiro Vladimir. Apenas depois da confirmação do VAR a festa ficou completa. Na súmula do jogo, Bráulio relatou que houve invasão por parte de torcedores do Avaí, mas "após o fim da disputa das penalidades". Assim, o risco de punição ao Leão é menor.

Em 2018, a situação já tinha ocorrido na Série B do Brasileiro. Após o empate por 0 a 0 contra a Ponte Preta, o Avaí conquistou o acesso à elite. Ao fim do jogo, a torcida azurra entrou em campo para comemorar com os jogadores e, principalmente, como o ídolo Marquinhos. Isso porque, até aquele momento, seria o último jogo dele na carreira. O jogador, porém, atuou em duas partidas nesta temporada e se despediu com 400 partidas pelo Leão.

Leia também:

Ney Franco elogia Avaí, mas critica uso do VAR e invasão

Técnico do Avaí vê título em boas mãos e ignora polêmica com VAR

Deixe seu comentário:

publicidade