nsc
dc

Violência

Assalto a banco em Santa Catarina repercute na imprensa internacional

Na madrugada desta terça-feira (1º), assaltantes de bancos explodiram caixas eletrônicos, provocaram incêndios e fizeram reféns em Criciúma

01/12/2020 - 06h57 - Atualizada em: 01/12/2020 - 21h51

Compartilhe

Marina
Por Marina Martini Lopes
A imprensa internacional repercutiu a madrugada de caos vivida na cidade de Criciúma nesta terça-feira (1º)
A imprensa internacional repercutiu a madrugada de caos vivida na cidade de Criciúma nesta terça-feira (1º)
(Foto: )

A imprensa internacional repercutiu a madrugada de caos vivida na cidade de Criciúma nesta terça-feira (1º), quando assaltantes de bancos explodiram agências e caixas eletrônicos, inclusive provocando incêndios e usando reféns como escudo. A rede britânica BBC News deu a manchete "Homens armados assaltam bancos em Criciúma", citando fontes da imprensa brasileira para explicar que os tiros começaram por volta da meia-noite no horário local e duraram mais de uma hora.

Postagens nas redes sociais mostram homens com armas nas ruas", diz a publicação; citando também o tweet do prefeito Clésio Salvaro, que, às 2h, pedia que as pessoas permanecessem em casa. "Os criminosos invadiram agências bancárias, explodiram máquinas de caixa eletrônico, provocaram incêncios e bloquearam ruas para impedir a intervenção da polícia", segue o texto.

O norte-americano The New York Times fez uma reportagem ainda mais completa, dizendo que "uma gangue organizada sitiou Criciúma na madrugada desta terça-feira, assaltando bancos e fazendo seis reféns temporariamente, de acordo com a polícia e o prefeito." A publicação cita que duas pessoas foram atingidas por disprados, uma delas um policial, mas não esclarece a condição dos feridos - o agente atingido no abdômen passou por cirurgia no Hospital da Unimed, e tem quatro de saúde estável.

Reportagem do The New York Times
Reportagem do The New York Times
(Foto: )

"O cerco começou um pouco antes da meia-noite e seguiu até a madrugada de terça. Salvaro, o prefeito, disse à Rádio Gaúcha: 'Eu não tenho ideia de onde eles vieram; nós nunca vivemos esse tipo de coisa na história da cidade'." O The New York Times também cita que o prefeito afirmou já ter conversado com as seis pessoas feitas reféns; que já haviam sido libertadas, e estavam bem.

> "Não sairá tão fácil da cabeça do povo criciumense", diz prefeito de Criciúma após assalto

A postagem segue falando da prisão de quatro pessoas supostamente envolvidas no assalto, realizada nesta terça-feira, por volta das 6h, e também cita as publicações feitas por moradores de Criciúma nas redes sociais.

Reportagem da BBC News
Reportagem da BBC News
(Foto: )

"Assaltos a banco não são incomuns no Brasil", termina o texto. "Em anos recentes, gangues têm tentado cavar túneis e detonado dinamite para tentar roubar dinheiro de agências bancárias." A matéria cita casos clássicos como o túnel descoberto em São Paulo em 2017, quando 16 suspeitos foram presos pela tentativa de assaltar o Banco do Brasil.

> Assalto em Criciúma leva a ação de robôs pró-armamento nas redes sociais

> Assalto a banco em Criciúma: saiba o que é verdade e mentira sobre o crime

Colunistas