nsc
an

Mundo Animal

Baleia-jubarte é encontrada morta na praia da Enseada, em São Francisco do Sul

Animal era um filhote e estava em avançado estado de decomposição

21/10/2020 - 13h34

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Baleia-jubarte foi encontrada na praia da Enseada
Baleia-jubarte foi encontrada na praia da Enseada
(Foto: )

Uma baleia-jubarte foi encontrada morta na manhã da última terça-feira (20) na praia da Enseada, em São Franscisco do Sul. O animal encalhou na faixa de area e o Projeto de Monitamento de Praias (PMP-BS) da Univille fez a identificação da espécie. Era um filhote, nascido nesta temporada reprodutiva, e já em avançado estado de decomposição.

> Quer receber notícias de Joinville e Norte de SC por WhatsApp? Clique aqui e entre no grupo do A Notícia

Segundo a equipe técnica da PMP-BS, formada por veterinário necropsista e biológos, a baleia é um macho de 5,6 metros de comprimento e peso estimado em uma tonelada. Foram coletadas amostras para possível identificação da causa da morte e realizada a coleta do material osteológico para coleção do Acervo Biológico Iperoba da Univille.

Desde 2015, o PMP-BS registrou nove encalhes de baleias-jubarte na região Norte de Santa Catarina, no trecho monitorado pela Univille. O caso desta semana foi o segundo de 2020 - o primeiro aconteceu em agosto.

Para animais de grande porte, como as baleias, a necropsia é realizada na praia e a carcaça enterrada no local do encalhe, segundo orientações do Protocolo de Conduta para Encalhe de Mamíferos Aquáticos da Rede de Encalhe de Mamíferos Aquáticos do Nordeste.

Quem encontrar um animal marinho morto ou debilitado, pode ligar para o PMP-BS nos telefones 0800-642-3341, (47) 3471-3816 (base) ou (47) 99212-9218 (WhatsApp).

> Cobra, borracha e prego: relembre 10 coisas estranhas encontradas em alimentos em SC

Sobre a baleia-jubarte

Segundo o Projeto de Monitoramento de Praias (PMP-BS), a baleia-jubarte ocorre em todos os oceanos e chega ao Brasil entre os meses de julho e novembro. Ela procura águas quentes para o período reprodutivo.

A espécie se alimenta de Krill, um pequeno crustáceo parecido com camarão, e a gestação da baleia-jubarte dura cerca de 11 meses. Enquanto estão na costa brasileira, elas sobrevivem de suas reservas de gordura.

As nadadeiras peitorais medem cerca de um terço do comprimento total do corpo da baleia jubarte. Elas realizam grandes saltos fora d´água e os machos possuem um canto característico para chamarem a atenção das fêmeas. A expectativa de vida da espécie é de 60 anos.

> Cinco leis envolvendo animais que causaram polêmica em SC

Colunistas