nsc
    an

    Gastronomia

    Bares e restaurantes de Joinville estimam recuperação total apenas em 2022

    Medida foi decretada nesta semana e passou a valer na última quinta-feira

    26/06/2020 - 07h28

    Compartilhe

    Patrícia
    Por Patrícia Della Justina
    Restaurantes devem atender até 50% da capacidade
    Restaurantes devem atender até 50% da capacidade
    (Foto: )

    Passou a valer, na última quinta-feira (25), o novo decreto que restringe o atendimento de bares e restaurantes a 50% da capacidade total como forma de segurança para evitar aglomerações e disseminação do coronavírus. Anteriormente, no decreto publicado em abril, os estabelecimentos podiam atender em até 30% da capacidade

    > Joinville tem novas medidas contra o coronavírus: veja regras

    De acordo com o presidente do sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares de Joinville e Região (VivaBem) e representante da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Joinville, Guilherme Kulkamp, a estimativa é que a retomada em vendas e consequente faturamento do setor seja lenta ao longo deste ano e de 2021, sendo totalmente recuperada apenas em 2022. 

    > Donos de bares e restaurantes de Joinville concordam com novas restrições, mas cobram fiscalização

    Conforme Guilherme, o setor está quase em colapso. Até o último decreto ser estabelecido na cidade para funcionamento a partir da quinta-feira, o movimento nos restaurantes estava na faixa de 30% a 40% do registrado no período anterior à crise. 

    - A nossa expectativa é até o fim do ano chegar em torno de 50% a 60% do que cada um tinha pós crise. Ano que vem, talvez, de 70% a 80% - completa. 

    No entanto, ainda segundo ele, a expectativa paro o setor de retomar o volume de venda ou faturamento nos índices registrados antes da pandemia do novo coronavírus é apenas daqui a dois anos. Mesmo assim, Guilherme afirma que o setor concorda com o decreto que impõe tais limitações por questões de segurança, mesmo sabendo dos impactos causados na economia. 

    - Certamente o decreto vai causar impacto, além do que já estava causando, porque reduz a capacidade produtiva e de entrega. Mas entendemos a importância neste momento e queremos que haja fiscalização - completa. 

    ​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas