Antoine de Saint-Exupéry escreveu no livro o Pequeno Príncipe: “É preciso que eu suporte duas ou três larvas se quiser conhecer as borboletas”. Esse é a mesma lógica para o blumenauense que espera pelos dias de temperaturas amenas. Será necessário aguentar mais essa terça-feira (13) de calorão e, então, os termômetros devem despencar pelo menos 10°C, de acordo com o AlertaBlu.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

A previsão do tempo indica que a temperatura à tarde pode chegar aos 38°C. Isso sem falar da sensação térmica. Entretanto, conforme a noite se aproxima, uma frente fria chega a Santa Catarina favorecendo a condição para temporal com pancadas intensas de chuva em pouco tempo e trovoadas. Depois disso, a expectativa é de redução das temperaturas.

O AlertaBlu diz que nesta quarta-feira (14), a máxima deve ficar em 27°C, com céu nublado e chuva fraca a qualquer momento do dia. O cenário se repete na quinta e sexta. No fim de semana o sol, ainda tímido, volta a aparecer e a temperatura pode chegar a 29ºC.

Dia escaldante

Nesta segunda (12), o calor intenso testou a paciência dos blumenauenses e a cidade atingiu um novo recorde de temperatura desse verão. Por volta das 16h, o termômetro oficial do município, localizado no Parque Ramiro Ruediger, indicou 37°C. Pode parecer bastante, mas outro número chama mais atenção, acredite: a sensação térmica chegou a 44,7°C, de acordo com dados do AlertaBlu.

Continua depois da publicidade

O abafamento atrelado à folga de moradores por causa do Carnaval deixou a Rua XV de Novembro, uma das principais ruas da cidade, praticamente deserta. Como mostram imagens feitas no começo da tarde, quase não se viu pessoas transitando pelo “coração de Blumenau”.

Moradora é picada por jararaca durante caminhada em Blumenau

Como blumenauenses enfrentavam calorão no século passado

O que você faz hoje para se refrescar nos dias de calorão? Aposto que a resposta inclui muito ar-condicionado ligado, piscina e, se possível, viajar para a praia. Mas já pensou como era em um tempo com carros sendo artigo de luxo e com climatização que não existia nem em sonho?

Imagens do Arquivo Histórico José Ferreira da Silva revelam que o Rio Itajaí-Açu era a alternativa. As fotos mostram cenas curiosas da temporada de verão na cidade durante o século passado. Você sabia, por exemplo, que existia um espaço de banho e natação entre as margens esquerda e direita?

Continua depois da publicidade

Pois acredite. Existiu na década de 1910.

A Prainha, então, virou ponto de encontro no verão a partir de 1940. E tire da cabeça a cena que você tem hoje desse local, já que naquela época havia areia, muita gente tomando sol, piquenique e, claro, banhos no Rio Itajaí-Açu. Aos domingos era destino certo para as famílias.

Mas entre 1970 e 1980, o espaço passou por urbanização e, aos poucos, foi deixando de ser um balneário para os moradores, que cada vez mais puderam se deslocar ao litoral. Atualmente, a Prainha está novamente em obras, e deve voltar a se tornar atrativa para os moradores.

Quais os ingredientes e preços da pizza de ouro que virou atração em Balneário Camboriú

Destaques do NSC Total