nsc
santa

Saúde

Blumenau tem menor número de moradores na UTI com Covid-19 desde novembro de 2020

Cenário é fruto do avanço da vacinação, aponta especialista

29/08/2021 - 07h32

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Hospitais já enfrentaram superlotação ao longo da pandemia, que parece diminuir de ritmo
Hospitais já enfrentaram superlotação ao longo da pandemia, que parece diminuir de ritmo
(Foto: )

Após meses atuando no limite da capacidade humana e estrutural, as UTIs começam a ter um alívio no fluxo de pacientes no Vale do Itajaí. A mudança de cenário pode ser percebida através dos boletins diários do governo do Estado e também nas informações diárias da prefeitura de Blumenau, maior cidade da região.

Neste sábado (28), o percentual de ocupação de leitos públicos de Covid estava em 39% no Médio e Alto Vale, e de 52,7% na Foz do Itajaí-Açu (região de Itajaí). Em Blumenau, a redução das internações também é uma realidade. A cidade fechou a semana com 18 pessoas internadas em terapia intensiva lutando contra o vírus.  

​> Receba notícias de Blumenau e região direto no Whatsapp​

Coforme levantamento do Santa, a partir de dados divulgados todas as noites pela prefeitura, este é o menor número dos últimos nove meses. A última vez que a cidade teve um indicador tão baixo foi em 13 de novembro de 2020, quando Blumenau entrava na segunda onda da pandemia. 

Naquele dia, 16 pacientes estavam em UTI, seja em leitos públicos ou privados do Estado.

> Vacina da Covid em Blumenau: consulte agendamento

O indicador sábado (28) também está 75% abaixo do registrado no auge das internações relacionadas ao vírus, no começo deste ano. Para se ter uma ideia, no dia 6 de abril deste ano, a quantidade de blumenauenses em terapia intensiva batia recorde, chegando a 72 pacientes da cidade. Era o terceiro pico da pandemia de Covid-19.

Para quem está na linha de frente desde o começo da batalha contra o vírus, a explicação desse novo cenário é evidente.

— É a vacinação. Sim, temos pacientes que imunizaram e estão internados, mas é a minoria. A vacina está nos mostrando que temos uma excelente prevenção a casos graves e, por mais que aumente os casos, estes ainda não estão refletindo nas internações — afirma a infectologista Sabrina Sabino.

O indicadores são bons? Sim. É momento de relaxar? Não. Nesta fase da pandemia os olhos estão voltados à variante Delta, apontada pelos especialistas como mais transmissível. Em Santa Catarina ela já está presente em 28 municípios, dos quais nove são do Vale do Itajaí.

Vacinação em Blumenau

Neste sábado (28), a cidade alcançou a marca de 221.959 moradores vacinados com a primeira dose contra o coronavírus. Isso representa 61,3% de taxa de cobertura. Imunizados de fato, seja com as duas doses ou dose única, a quantidade está em 105.723 pessoas, o que significa 29,2% do público-alvo.

— Diante desse cenário, as medidas de prevenção devem ser mantidas. O uso das máscaras, em todos os ambientes, é uma das melhores formas de proteção, assim como o distanciamento social, a manutenção dos locais ventilados e a higiene das mãos. Outra ação de fundamental importância é a vacinação da população, que continua avançando no Estado de Santa Catarina — enfatiza o superintendente de Vigilância em Saúde, Eduardo Macário

Os números da Covid-19 

A cidade fechou a semana com 631 pessoas mortas em decorrência do vírus desde o início da pandemia. Foram três vidas perdidas somente nas últimas 48 horas. Segundo a prefeitura, o total de pessoas em isolamento é de 409. Além dos 18 pacientes em UTI, outros 18 blumenauenses estão internados em enfermarias. O município chegou a 64.582 casos confirmados, sendo 31 de sexta para sábado. São 63.542 recuperados.

Confira evolução das internações em UTI de moradores de Blumenau

Leia também

> Pode beber depois de tomar a vacina da Covid-19?

> Variante Delta da Covid: sintomas mais comuns

> ​Por que pessoas morrem mesmo vacinadas contra a Covid-19?

Colunistas