nsc
dc

Pandemia

Bolsonaro vai discutir o fim do uso obrigatório de máscara com Queiroga

Segundo presidente, uso pode ser liberado devido a quantidade de vacinados e de pessoas que contraíram o vírus

23/08/2021 - 16h18 - Atualizada em: 23/08/2021 - 17h07

Compartilhe

Metrópoles
Por Metrópoles
Presidente já havia sinalizado um parecer desobrigando o uso de máscaras
Presidente já havia sinalizado um parecer desobrigando o uso de máscaras
(Foto: )

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a falar sobre o fim do uso obrigatório de máscaras no Brasil durante entrevista na manhã desta segunda-feira (23) à rádio Regional FM 91.5. Segundo ele, o motivo é por conta do estágio de vacinação contra o vírus e a quantidade de pessoas que já se contaminaram, que, segundo ele, "estão imunizadas". 

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A ciência, no entanto, já afirmou que quem se contaminou uma vez pode pegar a doença novamente. Em junho, o presidente já havia dito que faria um parecer desobrigando o uso de máscaras por pessoas que já tiveram a doença ou foram vacinadas. Lembrando que não há um decreto federal que obriga o uso de máscaras, mas sim decretos estaduais, municipais e distritais. 

“Alguns países do mundo já liberaram geral. Eu pedi um estudo para o nosso Ministério da Saúde, hoje vou me reunir com o ministro Queiroga para darmos uma solução pra esse caso. A ideia é a seguinte, pela quantidade de vacinados e pelo número de pessoas que já contraíram o vírus[…] Nós tornamos facultativo e orientamos que o uso da máscara não seja mais obrigatório, essa é a nossa ideia, que talvez tenha uma data, a partir de hoje para essa recomendação", disse o presidente.

Leia mais no Metrópoles, parceiro do NSC Total.

Leia também: 

Lei federal deve garantir pagamento de pedágio no cartão

Acidente bloqueia totalmente BR-282 na Grande Florianópolis; colisão envolveu três caminhões

Governadores se comprometem a manter polícias nos limites das legalidade

Colunistas