nsc
nsc

Política

Governadores se comprometem a manter polícias nos limites das legalidade

Compartilhe

Dagmara
Por Dagmara Spautz
23/08/2021 - 12h31
Polícia Militar de Santa Catarina
Polícia Militar de Santa Catarina (Foto: Diorgenes Pandini, Arquivo NSC)

Um dos pontos discutidos e deliberados na reunião do fórum de governadores na manhã desta segunda-feira (23) foi o compromisso de que os estados mantenham as respectivas polícias dentro dos limites da legalidade. A preocupação é de que as bases das polícias, especialmente das PMs, endossem movimentos antidemocráticos. 

Receba as principais informações de Santa Catarina pelo Whatsapp

A adesão de uma grande parte das polícias ao bolsonarismo é um fenômeno nacional, construído sobre as pautas conservadoras e os constantes acenos do presidente Jair Bolsonaro aos policiais. O assunto foi levantado pelo governador de São Paulo, João Doria (PSDB), que nesta segunda-feira afastou um coronel da PM por ter usado as redes sociais para convocar pessoas para atos bolsonaristas. A Folha de S. Paulo destacou uma fala de Doria aos demais governadores:

- Creiam, isso pode acontecer no seu estado. Aqui nós temos a inteligência da Polícia Civil, que indica claramente o crescimento desse movimento autoritário para criar limitações e restrições, com emparedamento de governadores e prefeitos.

Opinião: Fábrica de crises de Bolsonaro aprofunda instabilidade política e afasta investidores

Não há informações sobre levantamento semelhante em SC, mas a politização das polícias é um tema relevante e digno de preocupação - e não apenas porque afronta a função constitucional das forças policiais. A insubordinação do "braço armado" do estado pode levar o país a uma escalada de violência e à beira da guerra civil.

Quem são os alvos de mandados do STF em Santa Catarina

No ano passado, um levantamento do Fórum Brasileiro de Segurança Pública identificou que 35% dos oficiais das polícias militares no Brasil, e 41% dos praças, interagem em diferentes grupos bolsonaristas nas redes sociais, povoados de desinformação. Entre os praças – soldados, cabos e sargentos – 25% integram grupos considerados “radicais” pela pesquisa. A região Sul é a que tem mais PMs identificados com o bolsonarismo.

Participe do meu canal do Telegram e receba tudo o que sai aqui no blog. É só procurar por Dagmara Spautz - NSC Total ou acessar o link: https://t.me/dagmaraspautz

Leia também

Teve reação à vacina da Covid-19? Saiba o que fazer

Entenda o conflito no Afeganistão com volta do Talibã ao poder em 10 perguntas e respostas​​​​

Variante Delta: veja a eficácia de cada uma das vacinas da Covid​​

Conheça os 16 animais mais estranhos e raros vistos em SC

As diferenças entre as vacinas da Pfizer, Astrazeneca e Coronavac

Nevascas históricas em Santa Catarina; veja fotos e quando aconteceram

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Dagmara Spautz

Colunista

Dagmara Spautz

O que acontece de mais relevante em boa parte do litoral catarinense, especialmente Itajaí e Balneário Camboriú. Fontes exclusivas e informações de credibilidade nas áreas de política, economia, cotidiano e segurança.

siga Dagmara Spautz

Mais colunistas

    Mais colunistas