nsc
dc

Neve em SC

Nevascas históricas em Santa Catarina; veja fotos e quando aconteceram

Estado já registrou ao menos três nevascas históricas

28/05/2021 - 10h14 - Atualizada em: 07/06/2021 - 08h48

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Maior nevasca da história de Santa Catarina aconteceu em São Joaquim
Maior nevasca da história de Santa Catarina aconteceu em São Joaquim
(Foto: )

Santa Catarina é um estado que se destaca também por se um dos destinos mais procurados por aqueles que desejam fazer turismo de inverno, procuram pelo frio e, dependendo da localidade, ver neve.

> Saiba como receber notícias de Santa Catarina no WhatsApp

A neve em Santa Catarina é um fenômeno que geralmente acontece, segundo o monitoramento da Epagri/Ciram, nas regiões mais altas do estado, no Planalto Sul e na Serra, onde a neve chega a cair no inverno, levando felicidade a essas regiões e atraindo um grande número de turistas até esses locais.

Neve em Santa Catarina

Não são só a Serra ou no Planalto Sul Catarinense os únicos lugares onde o fenômeno da neve ocorre em Santa Catarina, por incrível que pareça já nevou também em cidades do Oeste Catarinense, como Xanxerê e Chapecó.

Durante as décadas de 40 e 60 era normal várias cidades do Oeste Catarinense registrarem temperaturas abaixo de zero, em 1945, por exemplo, chegou a fazer -11ºC, de acordo com os dados do Centro de Memória do Oeste Catarinense (CEOM) e da Defesa Civil do Estado.

> Investigado por arrancar mão e orelhas de homem em Modelo é preso pela polícia

Mas os principais eventos de queda de neve que fizeram história em nosso estado, foram as nevascas ocorridas em Chapecó, em 1965, e a 2ª maior nevasca do nosso país e a maior do nosso estado, que aconteceu em São Joaquim em 1965.

Nevasca registrada em Chapecó em m 1965
Nevasca registrada em Chapecó em 1965
(Foto: )

Os moradores da cidade de Chapecó tiveram uma bela surpresa ao acordarem no 21 de agosto, sábado, de 1965: ficaram surpresos ao verem de suas janelas cair uma neve bem fina.

A nevasca que surpreendeu os chapecoenses cobriu a cidade de neve, tendo o Centro de Memória do Oeste Catarinense preservado registros desse momento único, através de fotos e matérias de jornal da época.

> Relembre outros momentos de neve em Santa Catarina com fotos

Porém, essa nevasca não chegou a causar prejuízos a cidade e, segundo os moradores da época, as temperaturas sentidas naquele dia não eram tão intensas quanto as de uma geada forte.

Em 2013 voltou a nevar em Chapecó novamente, só que dessa vez o fenômeno acabou sendo rápido e sem acúmulo, diferente da nevasca histórica registrada em 1965.

Nevasca em São Joaquim

Essa foi a maior nevasca já registrada em SC
Essa foi a maior nevasca já registrada em SC
(Foto: )

O dia 20 de julho de 1957 marcou para sempre a vida dos moradores da cidade de São Joaquim, quando nevou ininterruptamente por 7 horas, fazendo desse dia a maior nevasca que já ocorreu em Santa Catarina e a segunda maior do país, ficando atrás apenas de uma ocorrida em Vacaria, no Rio Grande do Sul, em 1979. Em Vacaria a neve chegou a acumular uma camada de 2 metros de neve, já em São Joaquim o acúmulo foi de 1,30 metros.

A neve que caiu foi em uma quantidade tão grande que após 15 dias ainda era possível ver gelo amontoado nos campos.

No histórico 20 de julho de 1957, os pouco mais de 10 mil habitantes de São Joaquim, na época, enfrentaram dias difíceis em função de tanta neve que caiu.

Nevasca em São Joaquim em 1957
Nevasca em São Joaquim em 1957
(Foto: )

> Boneco de neve na Serra de SC ganha apelido em homenagem a Leandro Puchalski

> Conheça receitas deliciosas para encarar o frio em Santa Catarina

Consequências da nevasca

Árvores ficaram com galhos quebrados, várias casas ficaram com seus telhados destruídos, criações foram dizimadas e até os acessos para São Joaquim ficaram bloqueados por alguns dias em virtude do excesso de neve que caiu.

Para ajudar a população, durante os dias em que ficou isolada e com os acessos bloqueados, três dias após a nevasca um avião da Força Aérea Brasileira carregado com roupas, medicamentos e suprimentos foi enviado, a partir da base aérea de Curitiba, para socorrer os habitantes do município.

Incentivo ao turismo

Apesar dos problemas causados pela nevasca de São Joaquim em 1957, o episódio também foi importante para fomentar o potencial turístico nas regiões da Serra e Planalto Sul Catarinenses.

Com o ocorrido, o governo estadual passou a incentivar que cada vez mais pessoas viessem conhecer e visitar o Caminho das Neves, contemplado com 9 cidades e onde o fenômeno da neve sempre costuma acontecer, ano após ano.

Além disso, a nevasca foi o ponto de partida para que os municípios da região investissem mais em hotelaria, estrutura viária, em restaurantes e opções de lazer capazes de atrair um número maior de turistas.

> FOTOS: Serra de Santa Catarina registra temperaturas negativas e formação de sincelo

O ano que mais nevou em SC

Em termos estatísticos, 2013 foi o ano que mais nevou no Estado, sendo que 113 municípios registraram ocorrência de neve e 35 municípios registraram ocorrências de chuva congelada, sendo assim o maior registro de abrangência e volume que já teve em Santa Catarina. Inclusive, como mencionamos no começo do nosso texto, 2013 foi o ano em que chegou a nevar até no Morro do Cambirela, em Palhoça.

Ainda de acordo com a Epagri/Ciram, Santa Catarina é o Estado brasileiro que mais registra ocorrência de neve, isso se deve a influências que o estado recebe de massas de ar polares vindas da Antártida.

> Relembre: Vale do Itajaí amanheceu coberto de neve

Onde mais neva em SC?

Cidades catarinenses como São Joaquim, Urupema, Bom Jardim da Serra Urubici e Lages são as localidades do Planalto Sul e da Serra Catarinenses onde costuma nevar mais e com mais frequência em SC.

Isso acontece porque nessas cidades há a combinação perfeita entre a umidade e o frio intenso dessas regiões, criando condições perfeitas para cair neve.

Porém, é possível que acabe nevando também em outros pontos do estado, caso se reúnam as condições climáticas favoráveis para quem isso ocorra.

Como, por exemplo, em 2013, quando nevou na região do Morro do Cambirela, que fica localizado em Palhoça, região da Grande Florianópolis e mais próxima do nível do mar.

Nessa ocasião, a neve aconteceu em função da chegada de uma frente polar que incorreu na região nessa época, fazendo as temperaturas baixarem para temperaturas entre 0 e 1ºC e cobrindo o Morro do Cambirela de neve.

Neve registrada no Morro do Cambirela
Neve registrada no Morro do Cambirela
(Foto: )

Urubici

A cidade de Urubici fica localizada na região da Serra Catarinense, a 915 metros de altitude, chegando a registrar temperaturas baixas ao longo do ano, principalmente no inverno, quando ocorrem geadas e há chance de neve.

Urubici é uma das principais cidades catarinenses para se fazer turismo de inverno, em função de suas lindas paisagens e as temperaturas baixas no inverno.

O Morro da Igreja, a Pedra Furada e a parte mais alta da Serra do Corvo Branco estão entre os principais pontos turísticos da região, uma oportunidade perfeita para se ver belas paisagens naturais.

> Neve em Santa Catarina: saiba em quais cidades é possível ver o fenômeno

Urupema

Considerada uma das cidades mais frias do Brasil e com a maior altitude em Santa Catarina (pois está a 1.425 metros acima do nível do mar), Urupema é uma das cidades onde mais cai neve em Santa Catarina, e no Brasil.

A cidade é bem pequena, com aproximadamente 2,4 mil habitantes, e atrai muitos turistas em virtude de suas belezas naturais e as baixas temperaturas.

O Morro das Torres e a Cascata que congela são 2 das principais atrações para serem curtidas pelos turistas, com as temperaturas negativas durantes os meses de inverno.

São Joaquim

Neve em São Joaquim em 2013
Neve em São Joaquim em 2013
(Foto: )

Se você deseja ver neve em Santa Catarina precisa ir a São Joaquim.

Localizada no planalto Serrano, a 1.360metros de altitude ao nível do mar, São Joaquim é uma das cidades mais frias de Santa Catarina e do Brasil.

O centro da cidade, inclusive, é bastante conhecido pelas "árvores que congelam" através de um sistema de gotejamento, já no interior do município são frequentes as geadas, em especial nos caminhos que levam em direção do Vale dos Caminhos das Neves.

Bastante procurada durante a época de turismo de inverno, São Joaquim é uma cidade bastante acolhedora, sendo ideal para aqueles que adoram praticar o enoturismo nas diversas vinícolas da região, famosas pela produção de vinhos de altitude.

Além disso, a praça João Ribeiro e a Igreja Matriz são outros potos turísticos que vale a pena conhecer em São Joaquim.

> Santa Catarina tem mínima de -8°C e árvore fica congelada em Urupema

Bom Jardim da Serra

Bom Jardim da Serra é um dos principais destinos escolhidos para o turismo de inverno
Bom Jardim da Serra é um dos principais destinos escolhidos para o turismo de inverno
(Foto: )

Impossível não lembrar de Bom Jardim da Serra quando o assunto é neve em Santa Catarina e turismo de inverno, essa cidade é o cartão de visitas da Serra Catarinense para aqueles que vão para a Serra através de Lauro Müller e enfrente a estrada da Serra do Rio do Rastro.

Localizada a 1.245 metros de altitude, Bom Jardim costuma registrar geadas constantes e ser um dos principais pontos do estado onde chega a nevar, sendo uma das cidades mais frias do país.

Esse município é bastante conhecido por suas belezas naturais, como o Cânion das Laranjeiras e o mirante da Serra do Rio do Rastro que estão entre as atrações turísticas mais procuradas.

> Frio forte e neve: o que os catarinenses podem esperar da previsão do tempo

Lages

A paisagem quando neva em Lages é de encher os olhos.
A paisagem quando neva em Lages é de encher os olhos.
(Foto: )

Conhecida pela Festa Nacional do Pinhão, Lages está localizada na região serrana de Santa Catarina e, dentre as cidades de turismo de inverno, é uma das com a altitude mais baixa, em torno de 884 metros de altitude.

Dona de um forte turismo rural e com sua culinária e hospitalidade bem marcantes, o Pinhão é o cartão postal dessa cidade, onde não costuma ser tão frequente nevar quanto nas demais cidades da Serra e Planalto Sul Catarinense, sendo mais comum a ocorrência de fenômenos como o sincelo (chuva congelada) e as geadas.

Entre os principais pontos turísticos da cidade, podemos citar a Catedral Nossa Senhora dos Prazeres e o Parque Jonas Ramos, além de diversas estruturas em pontos mais altos que são perfeitas para se tirar belas fotos. 

Leia também

Veja dicas de como trafegar em caso de pista congelada

Relembre: Neve é registrada em pelo menos 107 cidades de Santa Catarina

Neve em Santa Catarina: saiba em quais cidades é possível ver o fenômeno

Relembre a neve em Santa Catarina com fotos

Neve em Minas Gerais? Entenda o fenômeno que mudou a paisagem de cidades mineiras

Colunistas