nsc
Ouça ao vivo

publicidade

Após barco virar

Bombeiros pedem para usina fechar comportas após jovem sumir em rio entre SC e RS

Buscas são feitas desde quarta-feira (6) quando barco virou com 13 universitários e piloto.

08/11/2019 - 08h45 - Atualizada em: 08/11/2019 - 09h43

Compartilhe

Por Juliana Gomes
Equipes buscam desde às 5h desta sexta
Equipes buscam desde às 5h desta sexta
(Foto: )

Foram retomadas às 5h desta sexta-feira (8), as buscas pelo jovem de 19 anos desaparecido desde que um barco virou no Rio Uruguai entre Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Para facilitar o trabalho, os bombeiros pediram o fechamento parcial de comportas da usina da Foz do Rio Chapecó de São Carlos.

O acidente ocorreu às 23h da última quarta-feira (6), quando o garoto fazia a travessia de Itapiranga, no Oeste catarinense, para Barra do Guarita, no Noroeste gaúcho. Com ele, estavam o piloto e 12 colegas que voltavam da universidade.

Reforço

De acordo com o Corpo de Bombeiros, 25 militares, das corporações dos dois estados e da Marinha, com seis embarcações participam da vistoria nesta manhã. A busca começou logo após o naufrágio e parou apenas pouco depois das 20h dessa quinta devido à baixa visibilidade.

No fim da tarde de quinta, os socorristas pediram o fechamento parcial de comportas da usina da Foz do Rio Chapecó de São Carlos, para baixar o nível do Rio Uruguai, que devido à chuva estava 3 metros acima do nível normal, e auxiliar na visibilidade.

Militares saíram às 5h para retomar trabalhos
Militares saíram às 5h para retomar trabalhos
(Foto: )

Limitações

A procura pelo rapaz ocorre em um trecho de 16 quilômetros, no meio e nas laterais do rio, que apresenta uma água escura e forte correnteza. A área é limitada pela proximidade com o Salto do Yucumã, uma queda d'água extensa na fronteira entre o Noroeste do Rio Grande do Sul e a província de Misiones, na Argentina.

Dois sobrevoos do helicóptero de Serviço Aeropolicial da Polícia Civil também foram feitos na quinta, mas a baixa visibilidade impediu o avanço do trabalho.

Conforme o tenente João Rudini Sturm, centenas de estudantes e trabalhadores fazem a travessia de cerca de 800 metros de rio de um estado ao outro todos os dias.

Aulas suspensas

O jovem que está desaparecido cursava o sexto semestre de agronomia na Universidade Central de Educação Faem (UCEFF). A instituição informou por meio de nota que lamenta profundamente o acidente e se solidariza com as buscas e família do estudante.

A UCEFF declarou ainda que oferece gratuitamente aos alunos uma barca para essa travessia, mas que nessa quarta não foi usada pelos estudantes. As aulas de todos os cursos estão suspensas nesta quinta e sexta-feira.

Deixe seu comentário:

publicidade

publicidade

publicidade

publicidade