nsc
santa

ATÉ ABRIL

Bombinhas volta a cobrar TPA para entrada no município; veja valores

Taxa de Preservação Ambiental tem preços que variam de R$ 3,50 até R4 148, 50

15/11/2021 - 08h20 - Atualizada em: 15/11/2021 - 14h36

Compartilhe

Caroline
Por Caroline Borges
Redação
Por Redação Santa
Valores são usados em ações de preservação no município, diz prefeitura
Valores são usados em ações de preservação no município, diz prefeitura
(Foto: )

A Taxa de Preservação Ambiental (TPA) volta a ser cobrada em Bombinhas, no Litoral Norte, a partir desta segunda-feira (15). A cobrança acontece para todos os veículos que entrarem no município. O preço varia de R$ 3,50 para motocicletas a R$ 148,50 para ônibus (veja valores abaixo).

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Os recursos da TPA são usados em ações de preservação no município. Conforme a prefeitura, a taxa existe pois o município não possui meios suficientes para custear o encargo de minimizar os impactos ao meio ambiente causados durante a alta temporada.

A cobrança vale até o dia 15 de abril de 2022. Veículos licenciados em Bombinhas e Porto Belo são isentos do pagamento da TPA.

Já os veículos que realizam abastecimento no comércio e prestadores de serviços, veículos transportando artistas e aparelhagem para espetáculos, feiras, convenções, veículos de empresas concessionárias de serviços públicos, veículos de trabalhadores no município podem se cadastrar para tentar a isenção. O cadastramento deverá ser feito pelo site da prefeitura.

Bombinhas tem cerca de 20.335 habitantes e, segundo o governo estadual, ocupa uma área territorial de 34,489 quilômetros quadrados. As principais atividades econômicas são o turismo, a pesca e a maricultura.

Veja os valores

  • Motocicleta, motoneta, bicicleta com motor - R$ 3,50
  • Veículos de pequeno porte (passeio, automóvel) - R$ 29,50
  • Veículos utilitários (camionete, furgão) - R$ 44,50
  • Veículos de excursão (van, micro-ônibus, motorhome) - R$ 59
  • Caminhões - R$ 89
  • Ônibus - R$ 148,50

Leia também 

Balneário Camboriú vai pagar mais R$ 21 milhões pelo alargamento com reajuste

BR-101 em SC terá papa-fila para passar mais rápido pelo pedágio

Frota de motorhomes dispara nas maiores cidades de Santa Catarina

Colunistas