Uma cidade com cerca de 3 mil habitantes na Islândia precisou ser evacuada na última sexta-feira (10) devido a uma sequência de 1.400 tremores de terra que sacudiram o local em menos de 24 horas. Dentre os moradores que evacuaram a cidade de Grindavik, estava Jéssica Costa, uma brasileira de 31 anos, que vive na cidade há mais de 7 anos. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Jéssica está grávida de sete meses, e durante os primeiros tremores, preparava o chá de fralda de outra amiga que também espera um bebê.

— Os tremores começaram na quarta (8) de madrugada. O risco era que a cidade ficasse sem energia elétrica e água. Então o plano inicial era que teríamos 5 horas para pegar as coisas e deixar as casas. Mas os tremores ficaram muito fortes, e veio a ordem de evacuação imediata — conta Jéssica e entrevista ao g1.

Jéssica conta que os tremores aconteciam com intervalos de menos de 30 segundos. Ela e o marido pegaram roupas às pressas e foram para a capital da Islândia, Reykjavik. O filho do casal, Cauê, de 15 anos, já estava na capital, onde a família está alojada em um apartamento cedido pela empresa do marido.

Continua depois da publicidade

— Nunca foi tão assustador — conta a brasileira.

Risco de erupção vulcânica

Em um comunicado publicado no Gabinete de Meteorologia da Islândia (Icelandic Meteorological Office), o país teme o risco de erupção vulcânica: “Todos os sistemas de monitoramento estão sendo acompanhados de perto em tempo real, especialmente perto de Grindavik, em busca de quaisquer indicações de mudanças repentinas”, diz a nota.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

Os 7 maiores abalos sísmicos e terremotos que já atingiram Santa Catarina

Influenciadora que morou em SC fica sem contato com namorado turco após terremoto: “Ansiedade”

Destaques do NSC Total