nsc
dc

Camarão mal mastigado

Camarão mal mastigado provocou internação de Bolsonaro e saída às pressas de SC

Presidente recebeu alta hospitalar nesta manhã e comentou a internação durante uma coletiva de imprensa

05/01/2022 - 13h05 - Atualizada em: 05/01/2022 - 13h24

Compartilhe

Sabrina
Por Sabrina Quariniri
Bolsonaro foi internado às pressas durante a madrugada de segunda-feira (3)
Bolsonaro foi internado às pressas durante a madrugada de segunda-feira (3)
(Foto: )

Camarões mal mastigados em uma peixada no almoço de domingo (2) de Jair Bolsonaro durante sua estadia em São Francisco do Sul, no Norte de SC, fizeram com que ele deixasse a cidade às pressas e fosse internado em São Paulo durante a madrugada de segunda-feira (3). As informações são do O Tempo e foram confirmadas em uma coletiva de imprensa com a participação do presidente e do médico-cirurgião Antônio Luiz Macedo.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

Bolsonaro recebeu alta hospitalar na manhã desta quarta-feira (5). Ele foi internado por conta de uma obstrução intestinal no hospital Vila Nova Star. Macedo, que cuida da saúde do presidente desde 2018, foi convocado com urgência de suas férias em Bahamas para tratar do presidenciável.

Os bastidores da partida às pressas de Bolsonaro de SC

O presidente deve retornar a Brasília ainda no fim desta tarde. Durante a coletiva, transmitida pela TV Brasil, Bolsonaro comentou o ocorrido. 

— Domingo eu não almoço, eu engulo. Uma peixada, tinha uns camarõezinhos também. Aí eu mastiguei o peixe e engoli o camarão. Foi isso que aconteceu — explicou.

Na oportunidade, o médico aproveitou para reforçar a fala do presidente: 

— O camarão não foi mastigado, é o que ele está explicando. A gente pede para todos os clientes fazerem o que a gente faz: mastigar 15 vezes em cada garfada — destacou o médico. 

Leia também

Bolsonaro interrompe folga em SC e parte na madrugada

Fotos: Folga de Bolsonaro em SC tem passeio de jet ski, corte de cabelo e ida ao Beto Carrero

Seis fatores que podem influenciar as eleições para presidente em 2022

Colunistas