nsc
hora_de_sc

Crueldade

Casal maltratou a própria cachorra de estimação antes de sequestrar menina em Palhoça

Pitbull foi encontrada no pátio da mesma casa em que a menina foi escondida pelos sequestradores, em Florianópolis

23/12/2020 - 14h48 - Atualizada em: 23/12/2020 - 15h57

Compartilhe

Clarissa
Por Clarissa Battistella
Chanel passa por exames e tratamento após ser resgatada
Chanel passa por exames e tratamento após ser resgatada
(Foto: )

O casal que sequestrou uma menina de 4 anos em Palhoça, na Grande Florianópolis, na última sexta-feira (18), também será responsabilizado por maus-tratos contra o próprio animal de estimação, uma cachorra da raça pitbull. 

> Casal que sequestrou menina em Palhoça já abordou pais de outras crianças, diz polícia

> Receba notícias de SC por WhatsApp. Clique aqui e saiba como

Encontrada em uma área insalubre da mesma casa em que a criança estava escondida, na Cachoeira de Bom Jesus, em Florianópolis, a cadela foi resgatada horas depois da prisão dos sequestradores, desnutrida e com mais de 20 litros de secreção na região da barriga, segundo testemunhas.

Chanel foi encontrada na mesma casa onde a criança foi escondida pelos sequestradores
Chanel foi encontrada na mesma casa onde a criança foi escondida pelos sequestradores
(Foto: )

O animal foi salvo durante a noite de domingo (22), depois que uma moradora do Norte da Ilha de SC, acionou os voluntários de um projeto de resgate e proteção de animais. Idealizador do SOS Pets, David Hagler, conta que a cachorra estava deitado no pátio da residência, imóvel, devido ao peso causado pelo líquido retido, e sem comida. 

- Nós entramos com apoio da Polícia Militar, porque a casa estava isolada, colocamos ela em um lençol e levamos pra clínica. Ela estava totalmente raquítica, só pele e osso, e a barriga gigantesca - lembra. 

Nas redes sociais, o casal que continua preso pelo sequestro da criança ostentava fotos em seus perfis pessoais com diversos animais, entre eles, a pitbull. A última foto em que a cadela resgatada aparece, no entanto, foi publicada em novembro de 2018. Na imagem, "Lola" é o nome dado à cadela. 

> "Ganhei o meu presente de Natal", diz mãe de criança encontrada após sequestro em Palhoça

À reportagem, o delegado responsável pela investigação do caso, Fábio Pereira, disse que o casal será indiciado pelos maus-tratos do animal no mesmo inquérito que apura o sequestro da menina de 4 anos em Palhoça. Mais detalhes sobre o caso, como o período em que os animais sofriam maus-tratos, não foram informados.

"Ela está magra demais, é até assustador"

Com menos de 15kg, a cadela, batizada de "Chanel" pelos voluntários responsáveis pelo resgate, já passou por uma série de exames e procedimentos. Na página do Instagram da ONG, a estudante e voluntária do SOS Pets, Thyfani Espíndola de Oliveira, atualiza a situação do animal diariamente. 

Desde domingo (20), a cachorra passou por duas drenagens na barriga: a primeira no dia do resgate, quando mais de 20 litros de líquido foram removidos, e a segunda no dia seguinte, quando saíram mais 13 litros da secreção avermelhada. 

> Homem é preso por importunação sexual contra adolescente em ônibus de Florianópolis

Sem a barriga inchada, é possível dimensionar o nível de desnutrição que o animal se encontra, segundo o voluntário David Hagler:

- Eu nunca vi um caso de desnutrição tão grave. Ela está magra demais, é até assustador. 

Após drenagem, corpo de Chanel mostra a desnutrição
Após drenagem, corpo de Chanel mostra a desnutrição
(Foto: )

Os exames feitos em Chanel nos primeiros dois dias após o resgate ainda apontaram anemia. A secreção removida da barriga dela foi enviada para análise. Outros testes são feitos para identificar o que tem causado a retenção do líquido. O veterinário que cuida da recuperação da cadela adiantou aos voluntários que "independente do que seja, é muito grave".

- Ela (Chanel) não estava andando, não tinha condição de andar. Estava ali esperando a morte - afirma.

> Criança de 5 anos morre ao ser atingida por poste de energia no Oeste de SC

No início de 2020, um vídeo gravado escondido por vizinhos dos sequestradores flagraram os maus-tratos. Nas imagens enviadas ao SOS Pets, Chanel aparece inchada. Segundo os denunciantes, a gravação teria sido feita em fevereiro, quando a cachorra ainda conseguia caminhar. Assista:

Vakinha online

Os exames e o tratamento de Chanel são custeados com doações feitas ao SOS Pets, através da vakinha online. Todos os gastos são divulgados em publicações na página de divulgação do projeto, meio por onde os voluntários também recebem as denúncias.

O valor inicialmente estipulado para a vakinha foi de R$ 2 mil, para os gastos iniciais. Até a noite de terça-feira (22), R$ 3.385 tinha sido doado para o tratamento do animal.

> Vídeo flagra tentativa de assalto em Palhoça; veja imagens

Relembre como foi o sequestro da menina em Palhoça

Na última sexta-feira (18), a mãe da menina de 4 anos recebeu um contato de uma pessoa que disse que levaria uma cesta básica até a casa dela. Logo depois, foi atacada em casa e teve a filha sequestrada.

No domingo, após ação da Polícia Civil, a mãe reencontrou a filha. Ainda tinha um curativo na cabeça e se recuperava dos ferimentos causados pelos golpes desferidos pelos sequestradores. A menina sequestrada não sofreu ferimentos.

Leia também:

> Homem mata pitbull enforcado e é preso em SC

> Mulher é indiciada por maltratar cachorro que havia adotado há poucas semanas em SC

> Suspeito de matar 18 gatos envenenados em SC guardava 'chumbinho' em casa, revela polícia

Colunistas