nsc
santa

Pandemia

Número de casos ativos de Covid-19 em Blumenau atinge maior patamar desde início da pandemia

Índice de pacientes em tratamento para o coronavírus na cidade se mantém na casa dos 3,7 mil há quatro dias

23/11/2020 - 14h46 - Atualizada em: 24/11/2020 - 08h28

Compartilhe

Augusto
Por Augusto Ittner
Com número de casos ativos alto, segundo pico da pandemia já é maior que o primeiro.
Com número de casos ativos alto, segundo pico da pandemia já é maior que o primeiro.
(Foto: )

O número de casos ativos de coronavírus em Blumenau atinge nesta segunda quinzena de novembro o maior patamar desde o início da pandemia na cidade, em março. Levantamento feito pelo Santa com base nos dados divulgados diariamente pela Secretaria de Saúde aponta que o índice de 3,7 mil pacientes em tratamento nos últimos cinco dias representa uma situação mais delicada do que a enfrentada no fim de julho e início de agosto, quando chegaram a ser 3,1 mil pessoas simultaneamente com a Covid-19.

> Receba notícias de Blumenau e do Vale por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do Santa

Esse cenário negativo é reflexo da nova aceleração da Covid-19 em Blumenau. Só em novembro já foram confirmados mais de 6 mil casos da doença — de um total de 22 mil. Os números já mostram que esse segundo pico do coronavírus na cidade é maior do que o primeiro e a média diária de novos casos está acima de 300 pelo quinto dia consecutivo. Sem medidas restritivas e ações a curto prazo, a tendência é de que os números se mantenham altos durante o fim de 2020.

O gráfico abaixo expõe o cenário atual em Blumenau. A linha azul, que corresponde ao total de diagnósticos positivos para o coronavírus, teve um salto e ficou mais distante da linha verde, que representa o número de pacientes recuperados da doença. O ideal é de que ambos os indicadores estejam o mais próximo possível, o que representaria o controle da pandemia. Mas não é o que ocorre. Em compensação, a linha cor-de-rosa, que mostra os casos ativos, voltou a crescer em níveis semelhantes — ou até maiores — aos de quatro meses atrás.

Quando olhamos apenas os números de casos ativos de coronavírus em Blumenau, a segunda onda fica ainda mais evidente. Depois da aceleração em junho, o pico em julho, a estabilização em agosto e o controle da pandemia em setembro, o município volta a ver a curva crescer. E mais do que isso: em uma expansão praticamente vertical, o indicador de pacientes em tratamento para a Covid-19 chegou a bater nos 3,8 mil no dia 20 de novembro.

Neste domingo (22), Blumenau confirmou 163 novos casos de Covid-19, chegando à marca de 22.028, conforme a prefeitura — os números em relação ao Estado têm diferença por conta da demora do Lacen em validar os diagnósticos feitos pelo município. São 17.687 pacientes recuperados (82,1%) e 180 mortes confirmadas, sendo 14 em oito dias. A média móvel de novos testes positivos é de 341,8 e a taxa de letalidade é de 0,82%. Nas UTIs, a ocupação de leitos é de 33% — 31 dos 94.

Colunistas