O catador de recicláveis Dirceu Mathias é o responsável por abrigar a égua que foi resgatada do terceiro andar de um condomínio residencial em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, na noite desta terça-feira (14). Além da égua, o apartamento abrigava um bezerro, resgatado no último sábado (11). As informações são do g1

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total no Google Notícias

À RBS TV, o catador explicou, nesta quarta-feira (15), que a decisão de levar os animais Sarita, de 8 anos, e Fred, de 1, para o local foi “o que estava ao alcance” no momento em que a água avançava.

— A imensidão da água era muito grande, irmãos, era muito grande. A gente estava apavorado. A água estava subindo e eu não tinha para onde levar eles — diz Mathias. 

O catador também contou que não conhece o dono do apartamento onde os animais estavam abrigados. No momento que a água avançava, ele decidiu transportar os animais para uma área segura, entretanto não havia barcos disponíveis. 

Continua depois da publicidade

Nesse momento, ele levou a égua e o bezerro para o salão de festas do prédio. Como a enchente continuava subindo, ele decidiu levar os animais para o apartamento vazio do terceiro andar. Para conseguir levar Sarita e Fred ao andar acima pelas escadas, Mathias contou com a ajuda de um sobrinho.

— Acho que o amor aos animais me fez eu fazer isso daí, porque eles são de estimação. Nossa, eu consegui, na garra de Deus, ter força para empurrar eles escada acima —  falou. 

O síndico do prédio abriu as portas do edifício para receber os animais, que estavam no local há 10 dias e recebiam alimentação.

Resgate de égua

O animal estava preso dentro de um apartamento em um condomínio residencial no bairro Campina, em São Leopoldo. Ele foi resgatado por volta das 19h15min de terça-feira (14).

Continua depois da publicidade

Depois do resgate, o Corpo de Bombeiros confirmou que se tratava de uma égua. A operação para retirar o equino do local teve início por volta do meio-dia e envolveu cerca de 15 pessoas. A égua precisou ser içada pela janela e ainda não se sabe para onde ela será levada.

Os bombeiros estavam acompanhados de veterinários e o animal recebeu alimento e água já durante o procedimento de retirada do prédio.

O resgate foi associado ao caso do cavalo Caramelo, que mobilizou o Brasil após ficar ilhado sobre o telhado de uma casa por 4 dias, na cidade de Canoas. Ele foi resgatado, passa por recuperação e deverá morar na fazenda da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra).

Veja fotos de animais que foram resgatados no RS

Continua depois da publicidade

Leia mais

Cavalo Caramelo precisa recuperar 50 quilos que perdeu após passar dias ilhado no RS, diz hospital

VÍDEO: Conheça Rosquinha, gato que só dorme depois da “rotina de skincare”

Bebê de três dias é acolhida por família de SC após ter casa destruída pelas enchentes do RS

Destaques do NSC Total