nsc
nsc

Moradia

Chillhouse: Conceito de “casa refúgio” cresce e prioriza o aconchego do lar

O projeto Casa da Guarda, do FG Arquitetos Associados, ressignificou a maneira de morar de uma família que busca mais contato com a natureza

26/11/2021 - 07h59

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Projeto do FG Arquitetos Associados prioriza o contato e integração com a natureza.
Projeto do FG Arquitetos Associados prioriza o contato e integração com a natureza.
(Foto: )

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), desde 2017, o Brasil está no ranking com o maior número (19 milhões) de pessoas ansiosas no mundo. Isso se dá pela forma de viver em um ritmo cada vez mais acelerado, com rotinas e agendas cheias. Para reverter essa situação, mudanças de hábitos são necessárias, inclusive na relação com o próprio lar e a busca por aconchego e abrigo.

Há algum tempo o conceito chillhouse tem se fortalecido em diferentes cantos do mundo, inclusive no Brasil. Traduzido do inglês de maneira informal, o termo significa “casa calma”, ou “casa refúgio”. Esse movimento tem como principal propósito transformar o lar em um espaço calmo e aconchegante, e ao mesmo tempo, moderno. Perfeito para viver e receber amigos.

> Plantas em ambientes internos: Especialista dá dicas de como escolher as melhores espécies

Estar próximo a natureza também é uma maneira de acalmar a mente e reconectar-se com o seu íntimo, auxiliando na melhora da saúde. Um estudo realizado pela Universidade de Harvard e o Brigham and Women’s Hospital com 108 mil mulheres, apontou que a taxa de mortalidade é 12% menor entre as mulheres que vivem no interior do que as que vivem em grandes centros, longe da natureza. Além disso, estima-se que há 30% de melhora da saúde mental de quem vive próximo ao verde.

Com a possibilidade de criar um lar único, implementando esses conceitos e também respeitando a personalidade de cada projeto, o escritório FG Arquitetos Associados ressignificou a forma de morar de uma pequena família. Em um terreno mais isolado do centro urbano, com pouca presença de vizinhos, além de ser próximo a uma área de preservação ambiental, os arquitetos Juliano Giuliani Pereira e Marcel Elias Felisberto criaram o projeto da Casa da Guarda.

Ambientes internos e externos integrados

O espaço não possui qualquer interferência de construções vizinhas, o que permitiu aos arquitetos a implementação de áreas mais abertas, com grandes janelas para entrada de luz natural e áreas sociais compartilhadas, com cozinha, sala de estar e jantar. Os espaços foram pensados para serem compactos, abrigando de maneira aconchegante a família, que é formada por um casal e sua filha.

Ambientes abertos e integração com as áreas internas são um dos pontos de destaque do projeto.
Ambientes abertos e integração com as áreas internas são um dos pontos de destaque do projeto.
(Foto: )

— A residência foi pensada de forma compacta e sem exageros, mas que pudesse acomodar e transmitir aconchego para todos que irão frequentar o local. Partimos com o projeto de forma modular para facilitar a sua estrutura e principalmente custos, como a maioria dos nossos projetos, esse apresenta total integração entre ambientes interno e externo. Criamos a união de toda área social da casa, sala de estar, jantar e cozinha, abrindo-se de forma ampla para o espaço de jardim e piscina — explicam Marcel e Juliano.

Na área externa da casa, há um espaço para as pessoas se relaxarem, uma piscina, e sobre ela, um pergolado. Para que ele ficasse da maneira desejada e compatível com o local, foi necessário reforçar a estrutura da casa com amarração de vigas. Essa ação permitiu, também, a criação da ilha da piscina e o grande espaço de vão livre, que fica no living externo.

Os arquitetos também explicam que, na parte interna da casa, além das grandes janelas, priorizando a entrada de luz natural e boa ventilação, na suíte master, foi realizado um jardim de inverno entre o closet e o banheiro do casal.

— A ideia partiu em deixar uma abertura na laje do teto, dessa forma conseguimos fazer o melhor aproveitamento da iluminação natural para ambos ambientes — detalha Marcel.

O terreno próximo a área verde, possui também uma bela vista para a Serra, que foi privilegiada no projeto da casa. Os arquitetos criaram um acesso para a cobertura da casa, através de uma escada lateral. Desta forma, os moradores podem acessar o telhado de forma fácil e, quem sabe, no futuro, criar um observatório ou novo espaço de lazer.

Desta forma, o projeto foi desenvolvido de forma personalizada e única para a família, priorizando a qualidade de vida, a funcionalidade e o contato com a natureza.

Quer conhecer outros projetos do FG Arquitetos Associados? Acesse o site e confira!

Acesse o canal Viver a natureza no NSC Total e inspire-se com outros projetos de paisagismo

Leia mais

Conheça os cinco maiores projetos de paisagismo do mundo

Projeto arquitetônico inova e integra todos os espaços de residência através do paisagismo

Colunistas