nsc
    dc

    Coronavírus

    Com exceção de Florianópolis, maiores cidades de SC reabrem comércio de rua após decreto de Moisés

    Governo de Santa Catarina liberou volta do setor a partir desta segunda-feira

    13/04/2020 - 12h54 - Atualizada em: 13/04/2020 - 13h05

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    Comércio
    Comércio de rua de Florianópolis permanece fechado
    (Foto: )

    Nove das 10 maiores cidades catarinenses acompanharam o decreto do Governo de Santa Catarina que autorizou a reabertura do comércio de rua e permitiram a liberação do setor nesta segunda-feira (13). A exceção é Florianópolis, onde um decreto municipal mantém comércio, hotéis e pousadas fechados.

    > Em site especial, saiba tudo sobre o coronavírus

    A permissão para reabertura dessas atividades foi anunciada pelo governador Carlos Moisés (PSL) no sábado (11), em nova flexibilização da quarentena contra o coronavírus, iniciada no dia 18 de março. Além do comércio nas ruas e hotéis e pousadas, restaurantes também foram autorizados a funcionar, desde que não haja consumo no local. Galerias e shoppings permanecem fechados.

    Em Florianópolis, porém, o prefeito Gean Loureiro decidiu manter o comércio de rua, hotéis, pousadas e restaurantes fechados por mais sete dias por meio de um decreto municipal. Isso é possível porque as prefeituras têm o poder de decretar medidas mais restritivas que as previstas pelo decreto estadual.

    A Capital é a cidade do Estado com mais casos confirmados de coronavírus. São 177, segundo a última atualização da Secretaria de Estado de Saúde, feita na noite deste domingo. No total, Santa Catarina soma 776 casos e 24 mortes pela Covid-19.

    Já em São José, na Grande Florianópolis, a prefeitura libertou o comércio de rua, mas com limitação de 50% de ocupação da capacidade das lojas. Os hotéis e pousadas não foram liberados.

    Em Joinville, Blumenau, Chapecó, Criciúma, Itajaí, Jaraguá do Sul, Palhoça e Lages o comércio de rua, hotéis, pousadas e restaurantes foram reabertos nesta segunda, sem restrições ao que foi estabelecido no decreto do Governo de Santa Catarina.

    Comércio de Chapecó
    Movimento no comércio de rua de Chapecó, no Oeste de SC, na manhã desta segunda
    (Foto: )

    Regras para o comércio

    Nas cidades onde o comércio de rua foi reaberto, os estabelecimentos precisam se adequar às regras estabelecidas como forma de prevenção ao coronavírus. Algumas delas são:

    - Proibido usar provador de roupa;

    - Clientes não podem provar itens (sapato, roupas, acessórios);

    - Lojas de cosmético não podem oferecer testes de produtos;

    - Vendedores devem higienizar as mãos dos clientes;

    - Trabalhadores têm que usar máscaras.

    Suspensões prorrogadas

    Até 30 de abril, continua proibido o transporte coletivo municipal, intermunicipal, interestadual e internacional. Shoppings, centros comerciais e outras galerias de venda de produtos seguem de portas fechadas. A permanência de pessoas em bares, restaurantes, cafeterias, padarias e outros também segue proibida.

    Já eventos, reuniões de caráter público ou privado, incluindo excursões, cursos presenciais, missas e cultos religiosos seguem proibidos em Santa Catarina até 31 de maio. Também permanece proibida a concentração e a permanência de pessoas em espaços públicos de uso coletivo, como parques, praças e praias. Da mesma forma, devem continuar fechados até o fim de maio as academias, clubes, cinemas, teatros, casas noturnas, assim como fica proibida a realização de shows e espetáculos.

    O Estado também mantém até 31 de maio a suspensão de aulas nas unidades das redes pública e privada de ensino, municipal, estadual e federal, incluindo educação infantil, ensino fundamental, nível médio, educação de jovens e adultos (EJA), ensino técnico e ensino superior, sem prejuízo do cumprimento do calendário letivo.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Cotidiano

    Colunistas