nsc
nsc

Tecnologia como aliada

Como a Inteligência Artificial tem colaborado com o controle de qualidade de exames por imagens

Por meio de procedimento pioneiro, empresa catarinense automatiza 100% do processo de controle e atende todas as exigências da nova legislação da Anvisa

18/05/2021 - 10h17 - Atualizada em: 18/05/2021 - 10h26

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Diagnóstico por imagem
Com o artifício da Inteligência Artificial, o ‘Safe One’, da Safety Rad, acaba se transformando em um gerador de big data e contribui com o processo de diagnósticos por imagem.
(Foto: )

Entre os exames mais frequentes, diagnósticos por imagens se fazem presentes e auxiliam a área da saúde a identificar e tratar diferentes problemas. Devido a sua importância, esse setor tem passado por uma série de novas regulamentações, por meio da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

> Empresa catarinense se destaca no segmento de diagnóstico por imagem

Em conjunto com a mais recente legislação, a Resolução - RDC Nº 330, também foram aprovadas Instruções Normativas (IN) específicas para cada serviço, visando aumentar ainda mais a segurança e qualidade dos procedimentos. A principal novidade dentro dessas Instruções Normativas é a inserção de equipamentos de Ultrassonografia e Ressonância Magnética e, de acordo com a Anvisa, o prazo limite para adequação deve encerrar no final de 2021.

De forma pioneira e conectada com a realidade, a empresa Safety Soluções em Radioproteção, uma startup de Itajaí, no litoral catarinense, já apresenta ao mercado uma ferramenta inovadora no Brasil. O software batizado de “Safe One”, com uso de Inteligência Artificial, realiza todo o gerenciamento e controle de qualidade dos aparelhos de Ultrassom e Ressonância Magnética de forma totalmente automatizada e sem margem de erro.

— Nosso sistema tem a capacidade de ir além do controle de qualidade. Com o artifício da Inteligência Artificial, o ‘Safe One’ acaba se transformando em um gerador de big data. São dados que podem ser utilizados pela engenharia clínica, segurança do trabalho, setor administrativo e suporte técnico. São informações altamente específicas e com absoluta precisão que, com certeza, ajudam os gestores em todas as tomadas de decisão — avaliou Renato Dantonio Paciência, sócio-fundador da empresa Safety Soluções em Radioproteção.

Tecnologia a favor da saúde

Com a Inteligência Artificial como principal aliada, o controle de qualidade e o processo de gestão são conduzidos de forma automatizada pelo software, que abrange, enquadra e atende as regulamentações sanitárias de acordo com todas as exigências da Anvisa. O programa tem a capacidade, inclusive, de mensurar o tempo de vida útil de um equipamento de diagnóstico por imagem.

— A plataforma que utilizamos também consegue gerenciar com exatidão os volumes e quantidades de doses de radiação dos profissionais de saúde e também dos pacientes. O ‘Safe One’ nos avisa sobre a data de vencimento de alvarás sanitários, por exemplo, deixando o cliente informado e preparado para passar pela auditoria sanitária — explicou Carlos Eduardo Borges de Queiroz, sócio da empresa Safety.

Quer saber mais sobre as funcionalidades do Safe One? Acesse o site da Safety Rad.

Leia também

Pedidos de atestados de pessoas com comorbidades para vacinação colocam SC em alerta para fraudes

Nova companhia aérea brasileira terá Florianópolis entre os destinos

Colunistas