Uma família brasileira passou por momentos de sufoco na cidade de Boston, em Massachusetts, nos Estados Unidos. Depois de comprar um iPhone 14 usado para presentear o filho de 11 anos no seu aniversário, Hiara Lopes, de 28 anos, e Gleydson Cunha, de 36 anos, notaram que caíram em um golpe e o aparelho era falso. As informações são do g1.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

O próprio filho do casal ajudou a polícia a prender uma das criminosas envolvidas no crime, já que é o único da família que consegue se comunicar em inglês. Segundo Hiara, o marido fez a negociação de compra do aparelho em uma loja on-line numa rede social e marcou o encontro com o casal responsável pela venda do celular no dia 1° de fevereiro, em um centro comercial da cidade. O casal encontrou a mulher que faria a venda e a negociação foi fechada.

Veja fotos de Heitor sendo homenageado pelos policiais

— A gente não imaginava que aqui no EUA teria um iPhone falso, né? Quando a gente chegou em casa, a vimos que o aparelho era falso. Era uma réplica do iPhone, mas falsificado porque as configurações não batiam — explicou a modelo.

Continua depois da publicidade

Ainda de acordo com Hiara, após perceberem que foram vítimas de um golpe, Gleydson decidiu ir no mesmo dia à delegacia para fazer o registro da ocorrência. O filho Henzo Lopes, que seria o presenteado com o aparelho, foi junto com o pai para ajudar na tradução com os policiais.

Quem é o influenciador de SC, que ostentava vida de luxo, suspeito de venda ilegal de rifas

O caso do golpe começou a mudar quando pai e filho estavam chegando na delegacia. Gleydson viu o carro do casal que vendeu o celular falso sendo dirigido pela mulher que fez a negociação. De acordo com Hiara, a mulher foi presa e o carro dela, guinchado. Além disso, pai e filho também foram direcionados para a delegacia para prestarem depoimento no local.

E o presente de aniversário?

Sem esperança de recuperar o dinheiro perdido no golpe do iPhone falso, o telefone de Hiara tocou no dia 15 de fevereiro. De acordo com a modelo, a ligação era da delegacia onde dias antes eles registraram a ocorrência. Na ligação, o pedido do policial era para que a família voltasse à unidade na semana seguinte para prestar mais esclarecimentos.

— Quando a gente chegou lá, eles receberam a gente na recepção, bem sérios e levaram a gente para a sala onde fizemos o primeiro depoimento. Aí chegou o xerife, com uma pastinha, e uma moça. Eles fizeram umas perguntas em inglês e a gente não entendeu. Aí eles perguntaram diretamente para o Henzo o que ele tinha esquecido na delegacia. Henzo disse que nada e ficou até um pouco assustado — contou a mãe.

Continua depois da publicidade

FOTOS: Grupo milionário que fazia vendas falsas na internet é alvo operação em SC

Logo em seguida, de acordo com a mãe, o xerife pediu para o menino levantar e pegar algo que estava na prateleira de uma estante.

— Era um iPhone 15 novo. Foi aí que começamos a perceber o que estava acontecendo. O xerife também deu uma carta escrita a mão para o Henzo e, neste momento, os policiais entraram com outros presentes, como um Playstantion 5, um óculos de realidade virtual, um controle extra, um fone de ouvido e US$750 de gift card — contou a mãe emocionada.

Em entrevista para o g1, o menino disse que o aniversário, comemorado oficialmente no dia 26 de fevereiro, foi inesquecível.

— Eles pararam a delegacia inteira para comemorar o meu aniversário. É o meu primeiro aniversário longe da minha família, então foi 20 vezes melhor — comentou o menino.

Continua depois da publicidade

Henzo disse ainda que pensava em ser médico ou jogador de futebol, mas após as comemorações, ser policial se tornou uma das opções.

— Eu me inspiro nos policiais porque eles são boas pessoas! — finalizou o menino.

Leia também

VÍDEO: Fezes de rato são encontradas em ônibus escolar de SC

Caminhoneiro encontra cabeça em posto de combustível em Araquari

Destaques do NSC Total