O verão em Florianópolis está com tudo, e como a previsão para este final de semana é de muito calor, este é um ótimo momento para fazer uma trilha e contemplar as belezas naturais que a Ilha oferece. Existem trilhas para quem gosta de lagoa, mar e cachoeiras. Todas com uma vista de tirar o fôlego.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Separamos sete opções de trilhas com os mais diversos níveis de dificuldade, das mais fáceis até as de alto nível de dificuldade. Fique atento também às dicas para fazer os trajetos com segurança.

Trilha do Morro do Rapa

A trilha conecta a Praia Brava à Praia da Lagoinha do Norte, seguindo pelas encostas do Morro do Rapa, o cabo mais ao Norte da Ilha de Santa Catarina. Utilizada para caminhadas, acesso aos pesqueiros e a uma rampa de voo livre, a trilha destaca-se pelo maravilhoso panorama costeiro, de onde se observa todas as praias do Norte da Ilha.

  • Extensão Total: 2800 metros
  • Tempo estimado: 1h30
  • Dificuldade: intermediária

Continua depois da publicidade

Trilha do Poção

A Trilha do Poção fica no Córrego Grande, bairro adjacente à UFSC, e leva até uma das cachoeiras mais famosas da cidade. Sua piscina natural de águas cristalinas e tons esverdeados, conhecida como “poção” batiza tanto a cachoeira como a trilha mais popular do Parque Natural Municipal do Maciço da Costeira, criado no ano de 1995.

  • Extensão Total: 710 metros
  • Tempo estimado: 22 minutos
  • Dificuldade: leve

Trilha da Lagoinha do Leste

O Parque Natural Municipal da Lagoinha do Leste foi criado em 1992. Entre seus objetivos estão a preservação da geobiodiversidade, expressa sobretudo na flora, fauna, recursos hídricos e exuberante paisagem natural. Na porção mais alta da trilha surge uma ramificação que dá acesso ao Morro da Coroa, onde está a clássica Pedra do Surfista, porém esse último trecho não possui manejo de solo.

  • Extensão Total: 2200 metros
  • Tempo estimado: 51 minutos
  • Dificuldade: difícil

Trilha das Piscinas Naturais

A Trilha das Piscinas Naturais está localizada no Monumento Natural Municipal da Galheta, criado em 1990. Tem início na Prainha da Barra da Lagoa. Tradicionalmente utilizada pelos pescadores, a trilha atualmente é procurada por suas belezas cênicas e águas cristalinas. Nem sempre as condições do mar são favoráveis ao banho, tome muito cuidado ao entrar na água.

  • Extensão Total: 600 metros
  • Tempo estimado: 15 minutos
  • Dificuldade: leve

Caminho dos Naufragados

O famoso caminho se situa em três Unidades de Conservação, e dá acesso à Área de Proteção Ambiental da Baleia Franca (zona marinha). A trilha liga tradicionalmente a Caieira da Barra do Sul à comunidade dos Naufragados. No seu percurso há um trajeto secundário, o Caminho do Farol que conduz até o Farol dos Naufragados e ao Forte Marechal Moura.

Continua depois da publicidade

  • Extensão Total: 2300 metros
  • Tempo estimado: 1h
  • Dificuldade: intermediária

Caminho da Costa da Lagoa

O caminho histórico é tombado desde 1986 e percorre a orla oeste da Lagoa da Conceição, passando por toda comunidade tradicional da Costa da Lagoa. É um caminho secular que percorre sítios históricos como ruínas, engenhos e sobrados, com destaque para o Casarão da Dona Lóquinha. A comunidade da Costa da Lagoa se destaca pela gastronomia local e tem na trilha e no uso de embarcações o principal meio de transporte de moradores e visitantes.

  • Extensão Total: 7500 metros
  • Tempo estimado: 2h30
  • Dificuldade: intermediária

Caminho da Costa da Lagoa a Ratones

O caminho que liga a Costa da Lagoa à Ratones possui uma beleza cênica e uma importância histórica e cultural para a Ilha. É uma encantadora opção para quem busca um contato mais profundo com a natureza. Mirantes com a paisagem da Lagoa da Conceição e exuberantes composições da vegetação da Mata Atlântica são os destaques do caminho.

  • Extensão Total: 1800 metros
  • Tempo estimado: 40 minutos
  • Dificuldade: intermediária

VÍDEO: Conheça os “Lençóis Joaquinenses”, um paraíso da Ilha de Santa Catarina

Veja o percurso das trilhas

Recomendações para trilheiros

É sempre bom ter cautela na hora de fazer atividades como estas, por isso, o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina e a Fundação Municipal do Meio Ambiente (Floram) fizeram uma série de recomendações para os trilheiros aproveitarem o passeio com segurança e respeito ao meio ambiente:

Continua depois da publicidade

  • Verifique a previsão do tempo antes de sair de casa (procure não sair com chuva);
  • mantenha-se nas trilhas;
  • use calçados tipo tênis ou bota;
  • use roupas leves e confortáveis, além de chapéu ou boné;
  • leve água, repelente e protetor solar;
  • procure não caminhar só;
  • faça silêncio durante a caminhada;
  • procure não ingerir bebidas alcoólicas ou outras substâncias;
  • leve sacos para retornar com seu lixo;
  • tenha cuidado nos locais de descanso com animais peçonhentos;
  • tenha cuidado ao caminhar em pedras escorregadias nas trilhas, cachoeiras e costões;
  • seja cortês com outros visitantes e com a população local;
  • caso seja necessário socorro e acionamento do CBMSC, ligue para o telefone 193.

*Sob supervisão de Andréa da Luz

Leia também

“Caribe catarinense” e praia secreta: 5 praias paradisíacas em SC para visitar no verão

Como e quando é possível visitar a Ilha do Campeche, o “Caribe catarinense”

Saiba quais as praias mais buscadas para a temporada em Florianópolis

Destaques do NSC Total