nsc
nsc

SPE

Construção a preço de custo: conheça o conceito que está em alta no mercado imobiliário

Modelo, administrado pela Nova Empreendimentos, gera cada vez mais confiança, com segurança jurídica e transparência em todas as fases do projeto

18/04/2021 - 09h38 - Atualizada em: 30/04/2021 - 15h21

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Nova Empreendimentos
Obra desenvolvida e administrada pela Nova, em fase final de execução
(Foto: )

A Construção a Preço de Custo é uma forma de investimento em que o investidor arca com o custo real do projeto, através de aportes mensais durante o período de execução da obra. O valor é proporcional ao custo da unidade que será adquirida pelo investidor. 

> Mercado imobiliário: SC possui três das dez cidades com maiores preços médios por venda

Também conhecido como Construção em Regime de Condomínio, o modelo teve grande participação no desenvolvimento imobiliário de Florianópolis durante as décadas de 60 e 70. Na época não haviam grandes financiamentos por parte dos bancos e o conceito viabilizou a execução de muitos empreendimentos e edifícios do Centro e da Beira Mar Norte. Muitos dos acordos entre executor e condôminos eram firmados no “fio do bigode” (termo utilizado na época para contratos informais) e, apesar da insegurança jurídica, a maioria foi concretizada.

O modelo de construção em regime de condomínio passou por diversas adaptações jurídicas no decorrer dos anos seguintes, e mesmo ainda com algumas inseguranças jurídicas, perdurou até meados de 2011 como principal formato.

Profissionalismo e padronização do modelo para torná-lo mais seguro

Em 2012, observando a oportunidade no mercado, surgiu a Nova Empreendimentos, com um modelo de negócios totalmente seguro e transparente para pessoas que procuravam investir na etapa mais rentável do mercado imobiliário.

Através de uma SPE (Sociedade de Propósito Específico) - modelo de organização empresarial pelo qual se constitui uma nova empresa limitada ou sociedade anônima com um objetivo específico e tempo determinado que possui personalidade jurídica, escrituração contábil própria e demais características comuns às empresas limitadas ou S.A.(s) – o investidor possui total segurança jurídica, pois todos os ativos como o terreno e os valores arrecadados pelos investidores são de propriedade da SPE. A Nova não tem propriedade sobre os ativos do grupo, sendo somente uma empresa contratada pela SPE para administrar o processo.

SPE
A sociedade é proprietária do projeto, enquanto a Equipe da Nova administra o processo garantindo a segurança jurídica e transparencia de todas as fases de execução
(Foto: )

A maneira como o negócio é estruturado impossibilita a utilização dos fundos levantados para um projeto em outros projetos também administrados pela Nova. Isso garante que, no caso em que algo venha a acontecer com a administradora, basta a SPE contratar uma nova administradora, por meio de assembleia de quotistas, que continuará a execução da obra. 

A inovação do modelo fez com que o mercado começasse a chama-lo de “Uber” da construção civil, fazendo uma insinuação às soluções que ambos trouxeram ao consumidor, entregando um produto de qualidade a um preço justo.

Transparência em todas as fases

Além da segurança jurídica, o modelo proporciona total transparência em todas as fases do negócio, com acesso à relatórios em plataformas digitais modernas, com área do cliente (com acesso restrito), via website ou aplicativo. A tecnologia permite que o investidor tenha acesso fácil e atualizado de todas as informações referentes à SPE ou à obra (acompanhamento ao vivo, orçamentos, contratos, livros contábeis, gráficos de andamento da obra, gráfico de custos da obra vs produzido, imagens, documentos, etc.).

> Pandemia reforça conexão com o lar e busca por apartamentos mais confortáveis

Administradora é referência em SPE

A Nova Empreendimentos já lançou 14 empreendimentos, dos quais seis já foram entregues, dois serão entregues este ano e oito estão em execução. Já gerou mais de R$ 260 milhões em negócios e possui mais de 460 cotistas em sua carteira. A confiança se observa pelos números: um dos empreendimentos da Nova foi 100% comercializo em apenas um dia. Normalmente, cerca de 70% das unidades são comercializadas no dia do lançamento, parte absorvidos por investidores da própria carteira e parte por novos investidores que buscam diversificar seus investimentos no mercado imobiliário, atraídos principalmente pelo custo-benefício elevado, que é inerente ao modelo. 

Quer saber mais sobre o modelo? Entre em contato com a Nova Empreendimentos e fale com um especialista.

Leia também:

Boom no mercado imobiliário: o aquecimento vai se manter após a pandemia?

Empreendimentos com conceito multiuso ganham força no mercado

Colunistas