nsc
dc

Vai mexer no bolso

Conta de luz vai ficar mais cara em SC a partir de 22 de agosto; entenda reajuste

Novo aumento é válido até agosto de 2022 e faz parte da revisão tarifária da companhia

17/08/2021 - 17h12

Compartilhe

Por Luana Amorim
Novo reajuste na tarifa vai valer a partir da próxima semana
Novo reajuste na tarifa vai valer a partir da próxima semana
(Foto: )

A conta de luz ficará mais cara em Santa Catarina a partir de 22 de agosto. A Celesc anunciou um reajuste de 5,65% nas tarifas após homologação da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). O percentual é devido à Revisão Tarifária periódica da companhia e vale até agosto de 2022.

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Segundo a companhia, apesar do reajuste, o valor é menor do que o aplicado por outras empresas com o mesmo porte da Celesc. Isso porque, caso ela não ganhasse a ação judicial movida para excluir o ICMS da base de cálculo do PIS/Confins, o reajuste seria de 14%. 

Atualmente, a tarifa paga pelo consumidor cobre os custos de geração, transmissão, distribuição, encargos sociais e impostos. Entre os fatores que mais impactaram para o aumento estão os custos com a compra de energia e encargos do setor. 

Nos últimos dois anos (2019 e 2020), o efeito médio ao consumidor residencial, que representa cerca de 80% dos clientes da Celesc, foi de –2,79%. 

Além disso, as revisões tarifárias estão previstas nos contratos de concessão. O objetivo é alcançar o equilíbrio das tarifas com base nos investimentos para a prestação de serviços de distribuição e a cobertura de despesas efetivamente reconhecidas pela ANEEL. 

Veja algumas dicas de como economizar energia: 

  • Evite deixar a porta da geladeira aberta;
  • Diminua o tempo no banho;
  • Prefira as lâmpadas de LED;
  • Desligue a TV antes de dormir; 
  • Escolha eletrodomésticos mais eficientes;
  • Passe as roupas uma única vez.

Leia também: 

Denúncia criminal do MPSC sobre os respiradores de R$ 33 milhões sai nos próximos dias

Casas invadidas por dunas nos Ingleses serão demolidas em Florianópolis, diz Defesa Civil

Moisés oferece mais R$ 100 milhões à BR-470 para solucionar impasse com DNIT

Colunistas