nsc
nsc

Agropecuária

Cooperja inaugura nova loja em São José dos Ausentes (RS), acompanhando o crescimento de cooperativas no Brasil

Com números positivos, setor segue em desenvolvimento em toda a região Sul do país

14/10/2021 - 09h51

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Nova loja fica localizada na BR-285, próximo ao trevo de acesso a São José dos Ausentes, saída para o município de Bom Jesus/RS,
Nova loja fica localizada na BR-285, próximo ao trevo de acesso a São José dos Ausentes, saída para o município de Bom Jesus/RS,
(Foto: )

A Cooperja, Cooperativa Agroindustrial abriu sua 14ª unidade, na cidade de São José dos Ausentes, no Rio Grande do Sul. Assim como as últimas construções, o investimento prioriza a modernização e categorização dos setores.

> Novo parque industrial no sul de SC é inaugurado pela Cooperja

Através do novo empreendimento, a Cooperja busca maximizar a agricultura, prezando pelo bom atendimento e auxiliando a região dos campos a crescer e se desenvolver ainda mais. Localizada na BR-285, próximo ao trevo de acesso à cidade, saída para o município de Bom Jesus/RS, a loja agropecuária é a sexta da Cooperja em território gaúcho.

A nova loja conta com consultoria técnica especializada, produtos de procedência garantida, implementos, linha branca e muito mais
A nova loja conta com consultoria técnica especializada, produtos de procedência garantida, implementos, linha branca e muito mais
(Foto: )

Os clientes da nova loja em São José dos Ausentes poderão tirar suas dúvidas sobre pecuária, cultivos de diversas culturas, máquinas, ferramentas e insumos agrícolas com os especialistas de cada área dispostos a acompanhar todo o processo de produção. O serviço de consultoria é gratuito.

A Rede Cooperja está entre as 300 maiores e melhores empresas do agronegócio do país, segundo a Revista Exame, e está em ritmo de expansão por toda a região Sul para atender do pequeno ao grande produtor.

Rede Coperja

Original do município de Jacinto Machado, a cooperativa nasceu da parceria entre agricultores da cidade, em 1969, com o objetivo de solucionar problemas de aquisição de insumos, armazenagem e comercialização da produção agrícola da região.

> Nova loja agropecuária em Araranguá oferece consultoria gratuita para produtores rurais

Atualmente, a instituição que possui 2 mil associados e mais de 800 colaboradores diretos em 17 municípios do Brasil tem como principal papel receber os produtos agrícolas de seus associados e prepará-los para o mercado consumidor. Dentre os diversos alimentos, destaca-se o arroz Caçarola, consumido em todo o Brasil. Parte dos produtos são distribuídos pela própria Cooperja através dos supermercados e lojas agropecuárias da Rede.

Hoje, a Cooperja é a principal cooperativa de arroz do país e fatura cerca de 1 bilhão de reais por ano. Em 2021, o recebimento de grãos (arroz, milho e soja) já atingiu seu recorde: foram mais de 5,5 milhões de sacas. Mesmo com diversificação dos produtos para milho, soja, maracujá, banana, entre outros, o arroz continua sendo o carro-chefe da cooperativa.

Cooperativismo

A região Sul é responsável por 13% do total de cooperativas brasileiras, sendo o Rio Grande do Sul o estado com o maior número de unidades e associados. No total, são cerca de 435 instituições cooperativistas e 2,9 milhões de cooperados, na soma dos três estados.

Até dezembro de 2020, o Brasil contava com 4.868 registros ativos de cooperativas na Organização de Cooperativas Brasileiras (OCB). As unidades estão distribuídas em todos os estados, incluindo o Distrito Federal e atuam nos sete ramos do cooperativismo: agropecuária, consumo, crédito, infraestrutura, trabalho, produção de bens e serviços, saúde e transporte.

> Arroz orgânico traz benefícios para a saúde e também ao meio ambiente; confira receitas

O movimento cooperativista brasileiro segue ampliando sua atuação e crescendo no país, se tornando destaque como um importante agente na economia nacional. De acordo com relatório da OCB publicado no início de 2021, o Brasil registra cerca de 17,1 milhões de cooperados, distribuídos entre mais de 5 mil municípios. Isso significa 11% a mais do que no ano anterior.

O documento ainda aponta para um faturamento de cerca de R$308,8 bilhões. Em patrimônio líquido, as cooperativas somaram R$ 126,4 bilhões e na soma total, o valor registrado foi de R$ 494,3 bilhões.

Isso mostra que o Brasil, além de apresentar bons resultados, também acompanha a tendência mundial de crescimento no setor. Atualmente, o cooperativismo está presente oficialmente em 150 países, empregando cerca de 280 milhões de pessoas. Ou seja, quase 10% da população global está no mercado formal dessa forma.

A empregabilidade também pode ser vista nos números. Mesmo com a crise de 2020, o cooperativismo gerou mais de 455 mil empregos diretos, 6% a mais do que em 2019.

Ainda referente ao número de empregos formais, uma boa notícia para a busca pela igualdade de gênero é que a força de trabalho feminina aumentou em 4% em relação a 2019. Hoje, as mulheres representam 39% do total de funcionários de cooperativas. Na área da saúde, elas representam 72% do quadro geral de colaboradores. As mulheres também são maioria nas áreas de trabalho, produção de bens e serviços, representando 65%, consumo chegando a 55% crédito, 53%.

O maior número de cooperativas está ligado à agropecuária, sendo 1.173 unidades. Em seguida, temos transporte e crédito, com 984 e 775 respectivamente.

Conheça a Cooperja acessando o site ou visitando o canal no NSC Total.

Leia também

Agroecologia: Saiba quais os benefícios para a produção rural

Sustentabilidade empresarial ganha cada vez mais força no Brasil

Afinal, qual é a importância das engenharias para a sociedade?

Colunistas