As cotas de enchente nas ruas de Blumenau fazem parte de um protocolo criado pela Defesa Civil da cidade. O município já passou por várias cheias do Rio Itajaí-Açu, que transborda e sai das calhas causando prejuízos aos moradores. A lista completa abaixo traz a relação atualizada em 2023.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

A região da 1º de Janeiro, na Itoupava Norte, é historicamente o primeiro ponto que fica alagado quando o nível do rio sobe. Já a Rua São Rafael próxima da BR-470, é a área mais baixa da cidade, seguida pela Martha Cordeiro e Albert Goll, ambas no bairro Fortaleza.

Veja as cotas de enchentes nas ruas de Blumenau

Na barra de pesquisa, você pode procurar pelo nome da rua para descobrir a cota de enchente correspondente.

Continua depois da publicidade

Histórico de enchentes em Blumenau e no Vale do Itajaí

Historicamente, Blumenau e outras cidades do Vale do Itajaí são atingidas por enchentes por conta das cheias do Rio Itajaí-Açu, que corta a cidade e outros municípios. 

Basta a chuva persistir por alguns dias ou alertas meteorológicos serem divulgados pela Defesa Civil que inúmeras famílias começam a se preocupar com a situação do nível do rio e das barragens da região.

Em 196 anos, o Vale do Itajaí já enfrentou 94 enchentes. Quase metade desses episódios ocorreu a partir de 1971. Só na última década foram nove cheias. As enchentes dos últimos 10 anos em Blumenau variaram entre 8,1 e 12,6 metros. Com essas medições, a Defesa Civil municipal estima de 462 moradores a até 31,3 mil afetados.

Você também pode querer ler

Ciclone, vendaval, tempestade, tornado e tufão: entenda a diferença​

“Enchente de 1852 em Blumenau é superestimada e equívoco tem de ser corrigido”

Destaques do NSC Total