nsc
    hora_de_sc

    Coronavírus

    Covid-19: Entenda como funciona a triagem com inteligência artificial em Palhoça

    Assistente virtual identifica quantos pacientes vão precisar de atendimento e analisa a gravidade dos casos

    16/12/2020 - 13h23

    Compartilhe

    Fernanda
    Por Fernanda Mueller
    Assistente virtual avalia se a pessoa pode estar com Covid-19 e qual o risco da doença
    Assistente virtual avalia se a pessoa pode estar com Covid-19 e qual o risco da doença
    (Foto: )

    Para evitar que as pessoas com sintomas de Covid-19 se desloquem até uma unidade de saúde, a Prefeitura de Palhoça, na Grande Florianópolis, começou a disponibilizar uma assistente virtual. O sistema faz uma triagem online inteligente, de acordo com os critérios estabelecidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

    > Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

    Por meio de uma plataforma totalmente online, acessível por celular, tablet ou computador, os moradores da cidade podem conversar com a assistente virtual e relatar os sintomas. A inteligência artificial, desenvolvida pela startup Laura, de Curitiba, identifica quantos e quais pacientes vão precisar de atendimento e se há sinais de gravidade nas informações relatadas, informou a prefeitura.

    > Classificação de risco é alterada em SC para que mapa traduza cenário mais fiel da pandemia

    Entenda como funciona 

    No canto inferior direito do site, as pessoas podem conversar com a Laura e tirar dúvidas. O usuário então preenche um formulário com dados pessoais, descreve os sintomas e informa se pertence a algum grupo de risco ou se possui alguma comorbidade.

    Com base nas informações da triagem virtual, o sistema avalia se a pessoa pode estar com Covid-19 e qual o risco da doença. Se o caso é classificado como “não crítico”, o morador recebe uma mensagem, via WhatsApp, com orientações de prevenção e acompanhamento do quadro de saúde pelos 14 dias seguintes, até ser descartada a infecção pelo coronavírus.  

    Caso o sistema verifique que a situação é mais grave, a assistente encaminha o morador às unidades de atendimento do município. Conforme a prefeitura, os Pronto Atendimentos têm acesso a uma plataforma digital que permite a previsão de quantos e quais pacientes já estão a caminho para o atendimento e se há sinais de gravidade relatados.

    > Vacina da Covid-19 em SC: o que se sabe até agora sobre os planos de imunização

    Com a tecnologia, é possível mapear quais casos precisarão receber atendimento com prioridade. Essa é uma forma de impedir que as unidades de saúde fiquem saturados e que sejam foco de contaminação.

     5 hábitos de higiene para manter no pós-pandemia:

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Saúde

    Colunistas