nsc
dc

Exclusivo

SC tem 31 cidades com todos adultos vacinados com 1ª dose

Especialista reforça a importância da aplicação da segunda dose

23/08/2021 - 05h00 - Atualizada em: 23/08/2021 - 07h10

Compartilhe

Por Luana Amorim
Levantamento também aponta que uma cidade de SC conseguiu imunizar mais de 70% da população adulta com as duas doses
Levantamento também aponta que uma cidade de SC conseguiu imunizar mais de 70% da população adulta com as duas doses
(Foto: )

Ao menos 31 cidades já vacinaram 100% da população de 18 anos ou mais com a primeira dose contra a Covid-19 em Santa Catarina. Os dados fazem parte de um levantamento feito pelo Diário Catarinense com dados do Ministério da Saúde (MS) e do Governo do Estado (veja a lista completa das cidades abaixo).

> Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

A estimativa é que Santa Catarina tenha uma população vacinável de 5.573.220 pessoas, segundo o Ministério da Saúde. A pasta considera para esse critério moradores que tenham 18 anos ou mais. A reportagem entrou em contato com o ministério para saber como o cálculo é realizado, mas não teve retorno até esta publicação.

A média de população entre os municípios catarinenses que já atingiram a meta é de 3.889 habitantes. Santo Amaro da Imperatriz é a cidade com o maior número de habitantes: 23.579, sendo 18.633 vacináveis - desses 18.857 já se vacinaram (101,20%). Já Santiago do Sul é o menor, com uma população de 1.253, com 993 pessoas aptas a receber a vacina - desses, 1.077 já tomaram a primeira dose (108,46%). 

A maioria dessas cidades está localizada na região Oeste - 10 no total. Grande Florianópolis, Extremo Oeste e Serra têm cinco, cada. São quatro no Meio-Oeste, uma no Sul, e uma no Alto Vale do Itajaí. Não há cidades das regiões Norte, Vale do Itajaí e Planalto Norte no levantamento.

A cidade que tem o melhor índice de vacinação com a primeira dose, de acordo com o levantamento, é Piratuba, no Meio-Oeste catarinense. Segundo o Ministério da Saúde, ela tem uma população vacinável de 2.951 pessoas.

Até domingo (22), 3.708 primeiras doses tinham sido aplicadas, o que dá um total de 125,65% vacinados. Em relação à segunda dose, 55,57% das pessoas com mais de 18 anos já estão totalmente imunizadas na cidade - 1.640.

Mas não é só entre aqueles aptos a receber o imunizante em que a cidade se destaca. O avanço também fica evidente ao olhar os dados da população em geral. Isto porque Piratuba é o município com o maior percentual da população total vacinada em Santa Catarina. Até sexta-feira, 95,75% dos 3.745 habitantes tinham recebido a primeira dose contra Covid.

Entre os maiores municípios, Florianópolis é o que mais vacinou os adultos

Entre as três maiores cidades de Santa Catarina, Florianópolis é a que tem o melhor desempenho em relação à população vacinável, com 91,02% das pessoas com mais de 18 anos com a primeira dose e 47,09% com a segunda. Em seguida, vêm Joinville, com 72,49% na primeira e 29,83% na segunda, e Blumenau, com 71,94% na primeira e 33,94% na segunda.

No levantamento, um município apareceu com mais de 70% da população vacinável imunizada em Santa Catarina. Ipuaçu, no Oeste, tem 74,43% dos moradores com 18 anos ou mais com as duas doses ou a vacina de dose única. Se levar em conta a população total da cidade -7.579 habitantes - 49,90% já foi totalmente imunizada contra o vírus.

> Transmissão comunitária de variante Delta do coronavírus em SC é confirmada

Cidade do Sul diz que atraso nos dados é por problemas de digitação

No levantamento, Sombrio, no Sul do Estado, foi a cidade que apresentou o pior índice de vacinação da população com 18 anos ou mais, seja na primeira dose ou na segunda. Segundo o Ministério da Saúde, 22.869 pessoas estão aptas a receber a vacina no município, mas apenas 37,07% ganharam a primeira dose, enquanto 12,34% recebeu a segunda.

O município diz que os números estão desatualizados por conta de um problema na digitação dos dados. Segundo a enfermeira responsável pelo setor de epidemiologia e imunização de Sombrio, Andréa Simon Martins, a equipe não consegue suprir a demanda e, por isso, os dados estão defasados.

— A mesma pessoa que faz a aplicação é quem sobe os dados no sistema. Como estamos aplicando uma grande quantidade de doses diariamente, nossa digitação atrasou — explica.

Na cidade, os dados da pessoa vacinada são contabilizados de forma manual para que, depois, sejam digitalizados. Andréa alega que o município já está se organizando para colocar as informações em dia, mas que isso deve levar até 30 dias. Atualmente, Sombrio está vacinando pessoas com 18 anos.

— Sei que os dados estão atrasados e contam muito para as estatísticas. Mas colocaremos em dia — alega. 

> Vacinação contra Covid-19 é paralisada por problemas de armazenamento em cidade de SC

Especialista aponta que só a primeira dose não é suficiente

Apesar dos números positivos, o médico infectologista Ricardo Freitas reforça que só a primeira dose não é suficiente. Ou seja, a mesma adesão da primeira também precisa acontecer na hora da população tomar a segunda dose.

— Com a primeira dose, já temos um percentual de eficácia, mas não o suficiente para ter a sensação de segurança, isso ainda é muito cedo. Ou seja, temos que esperar ao menos até novembro para que, dai sim, com as duas doses, se pense em um cenário normal — salienta.

O infectologista diz, ainda, que a segunda dose também é fundamental para evitar o avanço da variante Delta. Segundo ele, o Estado pode registrar uma "explosão" de casos relacionados à mutação em até 45 dias.

— É fato que as vacinas reduziram o número de casos e diminuíram a mortalidade. O que vemos em outros países é que a taxa de mortalidade é muito maior naqueles que não se vacinaram. Estamos conseguindo sair [desse cenário de pandemia], apesar da variante delta — argumenta.

> Punição para quem não tomar vacina da Covid é permitida por lei, dizem especialistas

Vacinas podem ser remanejadas no Estado 

O Diário Catarinense questionou a Diretoria de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive-SC) sobre qual é a orientação aos municípios que já atingiram as metas de vacinação para a primeira dose. Em nota, a pasta informou que as cidades devem seguir, agora, com a aplicação da seguda dose na população adulta.

Caso haja a sobra de vacinas, os municípios devem informar a regional de saúde para que seja feito o remanejamento das doses para outras cidades que ainda precisam avançar na vacinação.

Veja as cidades que já vacinaram mais de 100% da população com 18 anos ou mais:

  • Piratuba - 125,65%
  • Antônio Carlos - 113,72%
  • Caxambu Do Sul - 112,98%
  • Paraíso - 112,26%
  • Marema - 111,10%
  • Paial - 110,17% 
  • Anitápolis - 110,08%
  • Guaraciaba - 109,17%
  • São Cristóvão Do Sul - 109,13%
  • Santiago Do Sul - 108,46%
  • Bandeirante - 108,33%
  • Tigrinhos - 108,31%
  • Barra Bonita - 107,95%
  • Arvoredo - 107,92%
  • Frei Rogério - 104,74%
  • Rancho Queimado - 104,44%
  • Leoberto Leal - 104,02%
  • Santa Helena - 103,88%
  • Abdon Batista - 103,64%
  • Painel - 103,43%
  • Novo Horizonte - 103,22%
  • Brunópolis - 103,02%
  • Águas Frias - 102,63%
  • São Martinho - 102,27%
  • Santo Amaro Da Imperatriz - 101,20%
  • Erval Velho - 101,14%
  • Angelina - 100,83%
  • Tunápolis - 100,47%
  • Peritiba - 100,17%
  • Urupema - 100,05%
  • Jupiá - 100,00%

Leia também: 

Meteoro percorre mais de 140 km em segundos e deixa trilha luminosa no céu de SC; veja vídeo

Mãe dá à luz após ser barriga solidária da própria filha em Florianópolis

Prédio balança em Balneário Camboriú com vento e causa "ondas" em triplex de R$ 17 milhões; vídeo

Colunistas