nsc
dc

Mobilização

Criciúma tem parada LGBTQIA+ após fala considerada homofóbica de prefeito

Ato ocorreu em defesa do professor demitido pelo prefeito Clésio Salvaro por ter exibido um clipe do cantor Criolo em sala de aula

28/08/2021 - 19h21

Compartilhe

Jean
Por Jean Laurindo
Parada LGBTQIA+ reuniu centenas de pessoas em Criciúma após polêmica demissão de professor
Parada LGBTQIA+ reuniu centenas de pessoas em Criciúma após polêmica demissão de professor
(Foto: )

Uma parada LBGTQIA+ mobilizou moradores na tarde deste sábado (28), em Criciúma, no Sul do Estado. O ato foi organizado em protesto ao prefeito Clésio Salvaro (PSDB), que durante a semana anunciou a demissão de um professor por ter exibido um clipe do cantor Criolo em sala de aula e classificou a exibição como “viadagem”.

8 curiosidades de Anita Garibaldi mostram fatos surpreendentes

Receba as principais notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

O ato foi organizado pela vereadora Giovana Mondardo (PCdoB) e ocorreu no Parque Municipal Prefeito Altair Guidi. Nas redes sociais, a parlamentar afirmou que o ato reuniu cerca de 1 mil pessoas e arrecadou 500 quilos de alimentos para doações.

A demissão do professor de Criciúma pelo ato chamado de “viadagem” pelo prefeito causou polêmica na cidade durante a semana. O próprio cantor Criolo publicou uma mensagem nas redes sociais em que definiu o episódio como lamentável e disse que a música novamente abriu espaço para debate na sociedade brasileira. 

A própria vereadora afirmou que iria denunciar o prefeito ao Ministério Público de Santa Catarina por homofobia. A igreja da cidade amanheceu pichada após o discurso do prefeito. O cantor Caetano Veloso publicou uma charge crítica à postura do prefeito de Criciúma. 

Leia também

Criolo se manifesta sobre demissão de professor de Criciúma: "Lamentável"

Professor é demitido por expor "conteúdo inapropriado" em Criciúma

Prefeito de Criciúma será denunciado ao MPSC por discurso homofóbico

Colunistas