nsc
    nsc

    Unicesumar

    Curso de Produção Cervejeira EAD é o primeiro reconhecido pelo Conselho Federal de Química

    Tecnólogos formados pela Unicesumar poderão se registrar nos conselhos regionais e assinarem pelas responsabilidades técnicas em cervejarias de todos os portes

    01/02/2021 - 15h51 - Atualizada em: 11/02/2021 - 13h30

    Compartilhe

    Estúdio
    Por Estúdio NSC
    Curso de Produção Cervejeira EAD
    Divulgação
    (Foto: )

    Criado há apenas dois anos, curso de Produção Cervejeira, da Unicesumar, foi o primeiro do país oferecido totalmente a distância (EAD). Além disso, o curso é pioneiro também por ser o primeiro do Brasil a obter o reconhecimento do Conselho Federal de Química. Com isso, os tecnólogos da primeira turma (recém-formados) podem solicitar o registo no conselho de Química de sua região e estão aptos a atuarem como responsáveis técnicos em cervejarias de todo o país. 

    >> EAD: Conheça as áreas mais procuradas para ensino a distância

    Esse reconhecimento é um importante marco na profissionalização de mestres e produtores cervejeiros. Antes desse reconhecimento pelo CFQ, grande parte dos produtores de cerveja – principalmente de cervejarias artesanais de pequeno ou médio porte – precisava contar com químicos, engenheiros químicos ou outros profissionais registrados que assumissem a responsabilidade técnica para poder comercializar seus produtos. Com o registro no Conselho Regional de Química, os tecnólogos em produção cervejeira terão mais autonomia e agilidade nos processos.

    — Este reconhecimento vem reafirmar o excelente trabalho que desenvolvemos durante esses dois últimos anos. Muitos dos nossos alunos já estão no mercado de trabalho ou são empreendedores do ramo e, ao se registrarem no conselho, poderão assumir responsabilidades técnicas e validação de análises físico-químicas, um passo importante para o crescimento de suas carreiras e negócios — afirma a coordenadora do curso de Produção Cervejeira da Unicesumar, Maria Fernanda Francelin Carvalho.

    Aquisição de conhecimento e profissionalização

    A grade curricular do curso de Produção Cervejeira da Unicesumar foi pensada para garantir todo aporte teórico para o desempenho das tarefas em uma cervejaria, capacitando os alunos para assumirem diversas funções no processo de produção de cervejas em fábricas, brewpubs e microcervejarias.

    Os tecnólogos formados pela Universidade estão aptos a exercerem cargos de coordenação, supervisão e direção; a prestarem consultoria e a realizarem orçamentos, atividades de compra e venda e outras funções administrativas; realizarem perícias e avaliações técnicas; elaborarem laudos e pareceres; realizarem análises físico-química, químico-biológica, entre outras; e realizarem estudos de viabilidade técnica e técnico-econômica.

    Curso de Produção Cervejeira EAD
    Os tecnólogos formados pela Universidade estão aptos a exercerem diversos cargos, incluindo a realização de estudos
    (Foto: )

    Conhecimento técnico e profissionalização formal são os principais fatores que levam pessoas que já atuam no setor cervejeiro a buscarem o curso de Produção Cervejeira da Unicesumar. Com Érico Burigo Rosso não foi diferente: a cervejaria começou como um hobby e logo se tornou trabalho.

    – Comecei fazendo cerveja em casa com meu irmão e tomei gosto pelo ritual. Sempre que havia uma festa com os amigos, a cerveja era por nossa conta. Pouco depois, o negócio foi crescendo, larguei meu emprego na área de tecnologia e automação e comecei a trabalhar profissionalmente com cerveja – relata Érico.

    O acadêmico, que é responsável por uma grande cervejaria em Caxias do Sul (RS) e um dos diretores da Associação de Cervejeiros da Serra Gaúcha, já possui alguns prêmios estaduais e nacionais, e credita parte do sucesso ao curso de tecnólogo.

    – O conhecimento adquirido no curso de Produção Cervejeira da Unicesumar foi fundamental para minha evolução – afirma o cervejeiro.

    Curso forma profissionais altamente capacitados para atender à demanda crescente do setor

    Um mercado cervejeiro brasileiro é responsável por 1,6% do PIB e por 14% da indústria de transformação do país. Além da fabricação da bebida, o setor movimenta uma importante cadeia, entre produção rural, transporte, logística, armazenamento, embalagens, distribuidoras e varejo. Isso significa que desde o agronegócio até o pequeno comerciante do bairro, a produção de uma única marca de cerveja envolve milhares de pessoas direta ou indiretamente.

    De acordo com a CervBrasil (Associação Brasileira da Indústria da Cerveja), atualmente, a cadeia produtiva da cerveja gera quase três milhões de empregos, destacando-se como um dos maiores mercados do país.

    O Brasil é, atualmente, o terceiro maior produtor de cervejas do mundo, com 12,4 bilhões de litros ao ano. Atrás somente da China (45 bilhões de litros/ano) e dos Estados Unidos (35 bilhões de litros/ano). E o consumo da bebida é de cerca de 60 litros per capta/ano.

    Segundo o Anuário da Cerveja 2019, o Brasil ultrapassou a marca de 1.209 cervejarias registradas no Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o que representa um aumento de 36% (em relação ao ano anterior). Os números de 2020 ainda não foram divulgados, mas representantes das associações cervejeiras acreditam que devem superar 2019, quando 320 novas fábricas foram abertas.

    Para suprir a crescente demanda por profissionais nas cervejarias brasileiras, os tecnólogos formados pela Unicesumar poderão atuar como responsável por todo o processo de produção da bebida; como sommelier e consultor; como administradores e, ainda, terão todo conhecimento necessário se tornarem empreendedores no ramo cervejeiro.

    O curso tecnólogo em Produção Cervejeira, da Unicesumar, tem duração de dois anos e é totalmente ministrado na modalidade EAD. Para mais informações e inscrições, acesse o site da Unicesumar.

    Leia também:

    > Busca por cursos na área da saúde cresce em meio à pandemia

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Especiais Publicitários

    Colunistas