nsc
nsc

Inspiração

De atendente de loja à formação internacional: cabeleireira uruguaia se torna referência na Grande Floripa

Paris, Milão e Nova Iorque fazem parte do currículo de especializações de Andrea Mendonça, proprietária de salão que abriga oito profissionais da área da beleza

25/03/2021 - 15h01 - Atualizada em: 25/03/2021 - 15h09

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Andrea Mendonça, The Republic Hair
O espaço criado por Andrea foi pensado para funcionar como um coworking de beleza e conta com uma infraestrutura completa, moderna e confortável.
(Foto: )

Guiada pelo desejo de construir um futuro melhor, Andrea Mendonça começou a trabalhar cedo. Aos 20 anos iniciou como vendedora em uma grande rede de free shop em Rivera (Uruguai), sua cidade natal. Em pouco tempo, foi convidada para ser maquiadora na loja, e passou a fazer demonstração de produtos de uma gigante francesa de cosméticos e maquiagens. Foi nesse momento que a paixão pela área da beleza começou a aflorar e a veia empreendedora foi despertando gradativamente.

Trabalho e dedicação são palavras que sempre fizeram parte da rotina e são a base do sucesso dessa empresária e profissional da beleza que tem como premissa sempre inovar e aprender. Se mudou para a Grande Florianópolis em 2000, com o objetivo de desbravar novos horizontes pessoais e profissionais.

Andrea Mendonça
Andrea Mendonça, idealizadora do The Republic Hair, na Grande Florianópolis.
(Foto: )

Após mais de 15 anos atuando como profissional neste segmento, Andrea Mendonça decidiu transformar seu salão e sua marca, criando um espaço projetado para proporcionar experiências mais completas não somente para os clientes, mas também para os profissionais. Assim, o Studio Andrea Mendonça, fundado em 2011, deu lugar ao The Republic Hair from Andrea Mendonça, em Campinas, São José.

Como tudo começou

Com dedicação e comprometimento, a primeira experiência com a demonstração de produtos lhe rendeu um emprego em uma loja de importados assim que chegou à capital catarinense e, novamente, em pouco tempo, se tornou consultora de outra grande marca americana de cosméticos e produtos de beleza. Durante esse período, teve contato com pessoas que foram fundamentais para sua carreira, como a proprietária de um salão próximo à loja, onde pôde expandir seu conhecimento em maquiagem, micropigmentação e estética e onde descobriu uma nova paixão: os cabelos.

>> 5 sinais de que é a hora de começar a investir o seu dinheiro

A partir disso, Andrea apostou no empreendedorismo, aliando os conhecimentos adquiridos ao desejo de inovar e se destacar profissionalmente. A primeira experiência como proprietária do salão durou um ano e meio e serviu para que Andrea entendesse a necessidade de se especializar tanto como gestora quanto como cabeleireira. E, assim, em 2010 e 2011 partiu para a Europa, onde estudou em institutos de renome internacional em Paris e Milão. Em 2014 e 2015 se especializou em cortes em cursos em Nova Iorque.

Visão e pioneirismo

Durante essa jornada, Andrea entendeu que deveria se dedicar exclusivamente aos tratamentos capilares – desde cortes e coloração até questões metabólicas que interferem nos fios e no couro cabeludo. Assim, se especializou também em tricologia cosmética e em morfopsicologia (ciência responsável por estudar as características de personalidade através da face). Segundo ela, embora ainda pouco conhecida na América do Sul, a morfopsicologia pode ajudar a amenizar as imperfeições que incomodam as clientes, permitindo uma entrega mais assertiva para cada pessoa.

The Republic Hair
A cabeleireira uruguaia buscou em cursos internacionais se especializar em áreas ainda pouco desbravadas na América do Sul.
(Foto: )

— Entendo que os cabelos são parte da identidade de uma pessoa. E que, quando há algum problema com eles, isso pode abalar a autoestima. Por isso, nós, cabeleireiros, temos uma grande responsabilidade com nossos clientes. Acredito que, quanto mais formações e mais conhecimento a gente adquire, menor o risco de insatisfação do nosso cliente. E o público reconhece e valoriza esse conhecimento — afirma a cabeleireira.

Profissionais brasileiros também servem como referência para Andrea, que foi aluna de Renato Fuzz, em Florianópolis.

— Admiro muito o trabalho trilhado pelo Renato Fuzz, e me espelho no caminho que ele e a Dani Venâncio vêm traçando. Tanto que meus cursos de gestão financeira, de negócios, e gestão de pessoas e minhas especializações na área administrativa foram com a Dani. Essa troca de experiências entre profissionais é muito importante porque permite um crescimento individual e coletivo e um fortalecimento do setor. Com isso, nossos clientes também saem ganhando — reconhece a empresária.

Toda dedicação se reflete na fidelização dos clientes. Cerca de 30% da clientela do The Republic Hair acompanha Andrea desde o início da carreira. Um número bastante alto para salões de beleza, principalmente devido à grande oferta.

— As clientes atendidas do The Republic Hair têm como perfil principal o fato de estarem cansadas de frequentar diferentes salões. São pessoas que valorizam a expertise adquirida por mim e demais profissionais do salão e que se sentem seguras de colocar seus cabelos, seu “cartão de visita” em nossas mãos — destaca.

The Republic Hair: Conceito inovador no segmento de beleza

O espaço criado por Andrea foi pensado para funcionar como um coworking de beleza e conta com uma infraestrutura completa, moderna e confortável, à disposição de profissionais autônomos, que realizam oferecem seus serviços (tratamentos capilares, manicure e pedicure, design de sobrancelha, alongamento de unhas penteados e maquiagem) em estações individuais.

Ao todo, oito profissionais trabalham no The Republic Hair e contam, ainda, com recepção, marketing, softwares de atendimento e marcação de horários e outras comodidades. Tudo isso sem precisarem arcar com alto investimento para se montar um salão de beleza nem com os custos elevados de manutenção.

— Entendo que a criação do The Republic Hair é, mais que uma realização profissional própria, a oportunidade de reunir outros talentosos profissionais da beleza que, atualmente, estão sem salão. A pandemia provocou uma crise na área da beleza – como em diversas outras áreas – e importantes empresas precisaram fechar as portas temporariamente ou permanentemente, deixando muitos profissionais excelentes sem ter onde trabalhar. O The Republic Hair ajuda a suprir essa demanda — explica a idealizadora do salão, Andrea Mendonça.

O sucesso do salão se deve à excelência dos serviços prestados, e para reunir tantos bons profissionais em um mesmo espaço foi preciso muito trabalho e dedicação ao longo de mais de uma década.

Beleza a serviço da autoestima

É muito comum julgarem os cuidados com a aparência como algo fútil. No entanto, há diversos estudos que relacionam felicidade a uma percepção positiva a respeito da própria aparência. Por mais que se valorize o caráter, a personalidade e outros traços “beleza interior”, ninguém gosta de se sentir feio ou descuidado. 

E a autopercepção da beleza não significa se moldar aos padrões impostos pela sociedade, e sim, se sentir bem com a imagem refletida no espelho. Isso traz autoestima e autoconfiança. Desse modo, pessoas de bem com a própria aparência são mais seguras de si.

— Cuidar da beleza é, também, um modo de cuidar da saúde física e da saúde mental. Uma de nossas missões é dar mais autoestima às nossas clientes, porque acreditamos que a beleza não é só um fator externo, ela interfere na autoconfiança e no bem-estar, e sentir-se bem consigo mesma é o primeiro passo para a felicidade — defende Andrea.

Aprender-ensinar: desafios para os próximos anos

Manter-se atuante no mercado e trabalhar com profissionais comprometidos e altamente capacitados são os principais desafios apontados por Andrea Mendonça nesses anos de carreira. Ela entende que os estudos para qualificação profissional na área da beleza nem sempre são acessíveis a todos – principalmente a pessoas que estão iniciando na profissão.

The Republic Hair
Para a empresária e cabeleireira, o conhecimento é a chave para o sucesso profissional.
(Foto: )

Entendendo essa necessidade, Andrea pretende continuar se aperfeiçoando e se consolidar como educadora.

— Como sempre procurei fazer bons cursos e investi tempo e dinheiro nessa qualificação, conheço as dificuldades de encontrar profissionais que realmente façam valer o investimento nos cursos. Minha meta é ser essa pessoa capaz de passar meus conhecimentos em cursos e formações com valores mais acessíveis e justos, atingindo pessoas em começo de carreira, para que elas não passem pelas mesmas dificuldades que eu e outros colegas da minha geração passamos — afirma.

Para a empresária e cabeleireira, o conhecimento é a chave para o sucesso profissional.

— Acredito que, hoje, somos muito mais valorizados do que quando comecei, mas, mesmo assim, nem todas as pessoas compreendem o esforço e todo trabalho que tem por trás de um corte de cabelo. Ainda há muita gente que pensa que um profissional que cobra mais caro faz isso porque seu salão é “chique”, quando, na maioria das vezes, a diferença de preços está na qualidade dos profissionais, nos anos de estudos e especializações constantes para se chegar a um serviço de excelência — finaliza Andrea Mendonça.

Acesse o site do The Republic Hair from Andrea Mendonça para saber mais sobre o conceito desse espaço inovador da área da beleza. 

Leia também

Conheça o trabalho de Amanda, que acolhe mulheres em uma ONG, em Lages

Último Pop In da temporada traz dicas para reorganizar a mente e redefinir objetivos

Colunistas