nsc
dc

Luto no futebol

Diego Maradona morre na Argentina aos 60 anos

Maior ídolo do futebol argentino sofreu uma parada cardiorrespiratória em sua casa

25/11/2020 - 12h25 - Atualizada em: 25/11/2020 - 18h10

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Maradona morreu em sua casa, na cidade de Tigre
Maradona morreu em sua casa, na cidade de Tigre
(Foto: )

Ex-jogador de futebol e ídolo argentino, Diego Maradona morreu aos 60 anos nesta quarta-feira (25), após sofrer uma parada cardiorrespiratória em sua casa, na Argentina. O governo do país decretou três dias de luto oficial pela morte do craque.

> Atletas e celebridades lamentam morte de Maradona

No início do mês, Maradona havia passado por uma cirurgia para a retirada de um coágulo no cérebrono e recebeu alta oito dias depois. Seu médico, o neurocirurgião Leopoldo Luque, disse à imprensa que a operação era apenas "um procedimento de rotina", mas havia preocupação pelo estado de saúde do ex-jogador. Ele tinha um histórico de vício em cocaína, era cardíaco e tomava medicação psiquiátrica. 

Maradona se recuperava da cirurgia em sua casa, na cidade de Tigre, ao norte de Buenos Aires, quando sofreu uma parada cardiorrespiratória e morreu, de acordo com o jornal argentino Clarín. Ele deixa três filhas (Dalma, Gianinna, Jana) e dois filhos (Diego e Diego Fernando).

> "Um dia vamos bater bola no céu", diz Pelé sobre morte de Maradona

Maradona foi o maior ídolo do esporte argentino
Maradona foi o maior ídolo do esporte argentino
(Foto: )

Campeão da Copa do Mundo de 1986, o craque argentino foi eternizado por seus dois gols contra a seleção da Inglaterra. Um deles, o gol de mão, ficou mundialmente conhecido como a "mão de Deus". Maradona também jogou as Copas de 1982, 1990 e 1994 e se tornou uma das figuras mais populares e controversas das últimas décadas. Nos últimos anos ele se dedicava a carreira como técnico, atuando no time Gimnasia La Plata. 

> Mundo perde um gênio do futebol latino-americano

Confira o vídeo do jornal Clarín em homenagem aos 60 anos do craque:

Leia mais

Repercussão da morte e curiosidades da vida de Maradona

Roberto Alves: Mundo perde um gênio do futebol latino-americano

Faraco: Vi jogar! E como era bom ver Maradona jogar

César Seabra: Diego, um verdadeiro e apaixonado argentino

Colunistas