nsc
hora_de_sc

Investigação

Dois adolescentes são suspeitos de matar motorista de aplicativo em Florianópolis

Polícia Civil ainda não sabe quais as motivações para o crime

11/10/2021 - 17h10 - Atualizada em: 11/10/2021 - 18h38

Compartilhe

Hassan
Por Hassan Farias
Patrick Costa tinha 22 anos
Patrick Costa tinha 22 anos e estava desaparecido deste a madrugada de quinta-feira (7)
(Foto: )

Dois adolescentes são suspeitos de matar o motorista de aplicativo Patrick Costa, em Florianópolis. A informação foi confirmada pelo delegado Ênio Matos, responsável pela investigação. A polícia ainda não prendeu nenhum suspeito e também não sabe o que teria motivado o crime.

> Receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp

O motorista de aplicativo estava desaparecido desde a madrugada de quinta-feira (7), após ter saído para trabalhar na noite de quarta. O carro de Patrick foi encontrado no dia seguinte.

O veículo estava próximo de onde o corpo do motorista foi localizado no último sábado (9). Patrick estava enterrado na areia das dunas do bairro Rio Vermelho, com sinais de golpes de faca, de acordo com a polícia.

​Segundo a Polícia Militar, o jovem não tinha antecedentes criminais. O Instituto Geral de Perícias e a Polícia Civil também foram chamados para examinar o local onde estava o corpo e dar sequência às investigações.

Participaram das buscas, além da Polícia Civil, a Polícia Militar, o Núcleo de Operações com Cães (NOC) da Guarda Municipal de Florianópolis e o Corpo de Bombeiros Militar. A procura começou após o desaparecimento do jovem.

Buscas pelo jovem na região das dunas do Rio Vermelho
Buscas pelo jovem na região das dunas do Rio Vermelho
(Foto: )

Leia também:

Mortes de marido e mulher com três dias de diferença em SC podem estar relacionadas, diz delegado

Moradora encontra feto humano em terreno baldio em Curitibanos

Carro invade a pista contrária e mata motociclista na Serra Dona Francisca

Ciclista fica ferido após cair em buraco na SC-418, em São Bento do Sul

Acidente em SC acaba com bebê internado, destruição e fuga

Colunistas