nsc

publicidade

Polícia Federal

Dois investigados da Operação Chabu continuam detidos 

O empresário José Augusto Alves, apontado no relatório da PF como o epicentro do suposto esquema, foi transferido para o presídio do bairro Agronômica, em Florianópolis

19/06/2019 - 14h15 - Atualizada em: 19/06/2019 - 21h48

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
Cinco pessoas foram soltas após prestar depoimento na PF
Cinco pessoas foram soltas após prestar depoimento na PF
(Foto: )

Das sete pessoas detidas temporariamente na manhã de terça-feira (18), durante a Operação Chabu, cinco foram soltas no mesmo dia, após prestar depoimento. Outras duas seguiram presas ao longo desta quarta-feira (19), segundo a Polícia Federal (PF).

Por volta das 21h desta quarta, o delegado afastado de Polícia Federal, Fernando Caieron, que estava detido em Porto Alegre (RS), também foi liberado. A defesa informou que a liberação de Caieron ocorreu pelo fato de ele estar colaborando com a investigação.

Já o empresário José Augusto Alves foi encaminhado nesta quarta-feira (19) ao sistema prisional de Santa Catarina. A reportagem não encontrou a defesa dele.

Quem foi solto

Prefeito de Florianópolis, Gean Loureiro

O prefeito de Florianópolis Gean Loureiro foi solto às 20h30min da terça-feira, após responder o interrogatório de 70 perguntas. Ele convocou entrevista no início da noite, quando disse se sentir injustiçado. Falou, também, que a polícia ouviu todas as informações e chegou à conclusão de que ele não teria nenhuma relação no processo. A defesa tenta agora reverter a parte da decisão que determinou o afastamento dele por 30 dias do cargo de prefeito.

Agente da PRF, Marcelo Roberto Paiva Winter

O agente da Polícia Rodoviária Federal, Marcelo Roberto Paiva Winter, também foi posto em liberdade. Ele prestou depoimento ainda durante a manhã e foi solto no decorrer do dia. A defesa informou à NSC que vai se manifestar somente depois que tiver acesso aos autos.

Ex-secretário de Estado da Casa Civil, Luciano Veloso Lima

Outro investigado que obteve a liberdade no mesmo dia da operação foi o ex-secretário da Casa Civil do governo do Estado, Luciano Veloso Lima. O advogado de defesa, Rubens Cabral Farias Junior, conversou com a reportagem logo após o depoimento prestado do cliente, quando ele ainda estava detido, e informou que o processo é sigiloso, motivo pelo qual não teve acesso à sua totalidade.

Luciano da Cunha Teixeira, empresário

Também posto em liberdade no mesmo dia da operação, o empresário e seu advogado não foram encontrados pela reportagem.

Hélio Sant’anna e Silva Junior, advogado e ex-delegado da PF

Assim como os outros quatro investigados que obtiveram liberdade após prestar esclarecimentos à Polícia Federal, o ex-delegado da PF foi solto. A reportagem não localizou a sua defesa.

Fernando Caieron, delegado da PF

O delegado da Polícia Federal Fernando Caieron, que havia sido detido em Porto Alegre (RS), nesta terça, foi solto na noite desta quarta-feira (19), por volta das 21h. De acordo com a defesa dele, a liberdade foi obtida porque Caieron está colaborando com as investigações.

Deixe seu comentário:

publicidade