nsc
    dc

    Eleições 2020

    Eleito em Chapecó, João Rodrigues afirma que ‘não vai fechar nada’ e fala em romper com Casan

    Prefeito eleito disse em entrevista à NSC TV que cidade não vai parar por causa da pandemia de coronavírus e que vai cobrar companhia por solução para desabastecimento de água

    16/11/2020 - 08h32 - Atualizada em: 16/11/2020 - 08h37

    Compartilhe

    Por Guilherme Simon
    João Rodrigues
    João Rodrigues, eleito prefeito de Chapecó nas eleições deste domingo
    (Foto: )

    Eleito prefeito de Chapecó neste domingo (15) com 47,66% dos votos válidos, João Rodrigues (PSD) afirmou nesta segunda-feira (16) que “não vai fechar absolutamente nada” na cidade, em referência à pandemia de coronavírus. Ele também falou em romper o contrato com a Casan (Companhia Catarinense de Água e Saneamento) caso a empresa não apresente um projeto para resolver a falta de água no município. As declarações foram feitas em entrevista ao Bom Dia Santa Catarina, da NSC TV.

    > Confira o resultado das Eleições 2020 nas principais cidades de Santa Catarina

    — A partir de janeiro, Chapecó vai trabalhar, nós não vamos parar nada. Não vai fechar absolutamente nada. Nós vamos tomar todos os cuidados possíveis, o que for necessário, mas ninguém vai parar (...) Vamos criar todas as ferramentas junto ao hospital para tratar nossa gente, vamos liberar junto com quadro clínico e quadro médico da Secretaria de Saúde tudo o que for possível de tratamento preventivo, mas não vamos se trancar dentro de casa – declarou o prefeito eleito, ao ser perguntado sobre as medidas de combate à pandemia.

    João Rodrigues disse ainda que a prioridade dele no governo nesse primeiro momento será resolver o problema da falta de água que afeta Chapecó. A cidade tem enfrentado rodízio de abastecimento. A região Oeste é uma das mais afetadas pela estiagem registrada em Santa Catarina.

    O prefeito eleito fez críticas à Casan, responsável pelo abastecimento de água na cidade, afirmando que a empresa não se preparou para a situação ao longo dos últimos anos.

    — Eu acho que a partir de agora acabou a paciência da nossa gente. Ou a Casan cria um planejamento a partir de janeiro para resolver definitivamente o problema, ou eu usarei todas as forças possíveis para romper o contrato, criar uma companhia municipal de água e esgoto e resolver definitivamente.

    João Rodrigues foi eleito neste domingo com 47,66% dos votos. Em segundo lugar, Cleiton Fossá (MDB) conquistou 20,72%. Ele fará o terceiro mandato como prefeito de Chapecó, pois já comandou o Executivo municipal entre 2005 e 2010. Com longa carreira política em Santa Catarina, ele já foi deputado federal por dois mandatos, eleito em 2010 e 2014, e também atuou como Secretário de Estado da Agricultura e Pesca

     ‘Absolvição do povo’

    Em 2018, João Rodrigues chegou a ser preso pela Polícia Federal em função de uma condenação por crimes fiscais e de licitações enquanto era prefeito de Pinhalzinho. Ele recebeu uma pena de cinco anos e três meses de prisão, em regime inicialmente semiaberto. Em recursos ao STF, Rodrigues conseguiu a recuperação dos direitos políticos e conseguiu o direito de participar da eleição deste ano.

    > Eleitor poderá justificar voto pelo celular nas eleições 2020 com o e-Título

    Na entrevista à NSC TV nesta segunda, ele falou sobre o assunto. Disse que a “investigação ocorrida foi arquivada porque não tinha nada” e destacou que o caso ocorreu em 1999. Rodrigues disse ainda que o episódio “nunca vai ficar para atrás”, e falou que recebeu a “absolvição do povo” nas eleições.

    — Eu acho que essa absolvição que tive na eleição passada, de ser eleito com quase 70 mil votos, e agora 48% do povo de Chapecó me absolve mais uma vez. Pra mim não ficou para trás isso, nunca vai ficar para trás. O que vale para mim agora é essa absolvição do povo que me conhece. Nada melhor de quem te conhece para te julgar, sabe quem é você para poder falar de você.

    Deixe seu comentário:

    Últimas notícias

    Loading... Todas de Política

    Colunistas