nsc
hora_de_sc

Abuso

Em documentário, ex-integrante do Menudo revela série de estupros enquanto estava na banda

Produção foi disponibilizada no streaming do HBO Max nesta quinta-feira (23)

24/06/2022 - 11h30

Compartilhe

Redação
Por Redação Hora
Angelo Garcia afirmou ter sido abusado aos 11 anos
Angelo Garcia afirmou ter sido abusado aos 11 anos
(Foto: )

O ex-integrante do grupo Menudo, Angelo Garcia, revelou em um documentário sobre a boyband que sofreu abuso sexual enquanto o grupo estava em atuação. A produção "Menudo: Forever Young" foi lançada nesta quinta-feira (23) e apresenta depoimentos de alguns dos ex-membros da boyband, que fez sucesso na década de 1980. 

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

De acordo com o g1, o cantor contou que aos 11 anos recebeu álcool de um homem desconhecido e foi estuprado no quarto de um hotel. 

— Tudo que eu lembro era que eu, tipo, desmaiei. Quando acordei, estava nu e sangrando, então eu sabia que tinha sido penetrado. Eu tinha essas marcas de queimadura do tapete no meu rosto... estava muito confuso, não entendia — lembra. 

Angelo recorda que essa não foi a única vez que foi molestado enquanto estava no grupo. "Fui estuprado uma série de vezes, e essa era a maneira que os predadores se aproveitavam de mim".

Entre os relatos dos ex-integrantes, eles revelam episódios de abuso, bullying, condições de trabalho opressivas e escândalos com drogas. Os relatos são do período em que os artistas, na época adolescentes, trabalharam com Edgardo Díaz, descrito por eles como "empresário, produtor e pai adotivo". 

O profissional ainda não se manifestou sobre as acusações feitas no documentário, mas sempre negou qualquer abuso enquanto trabalhava como empresário do grupo. 

O "Menudo: Forever Young" está disponível na plataforma de streaming do HBO Max e narra da ascensão a queda da boyband latino-americana. Além dos depoimentos de fãs, a produção apresenta revelações dos ex-membros sobre abusos e exploração que aconteciam nos bastidores. 

Menudo

O grupo de Porto Rico foi criado em 1977 por Edgardo Díaz e teve mais de uma formação. Ao todo, a boyband contou com 31 integrantes ao longo dos anos. Nos anos 1980 o grupo estourou e chegou a lotar o estádio do Maracanã e levou cerca de meio milhão de fãs a um show na Cidade do México. 

A banda gravou 32 álbuns com 20 milhões de cópias vendidas. Entre os hits como "Súbete a mi moto" e "Não se reprima" (esta, grande sucesso no Brasil). 

Leia mais: 

Entenda a polêmica envolvendo Luva de Pedreiro e o empresário

O que pode acontecer com a juíza que impediu aborto

Oktoberfest procura espaço para instalar o parque de diversões

Colunistas