nsc
dc

Eleições 2020

Emanuel Pinheiro é reeleito em Cuiabá nas Eleições 2020

Em disputa apertada, o atual prefeito teve 51% dos votos válidos

29/11/2020 - 18h49 - Atualizada em: 29/11/2020 - 19h02

Compartilhe

Folhapress
Por Folhapress
Emanuel Pinheiro (MDB)
Emanuel Pinheiro (MDB) reeleito em Cuiabá
(Foto: )

O atual prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), foi eleito para comandar a capital de Mato Grosso. Com 99,10% das urnas apuradas, ele tinha 51,17% dos votos válidos.Ele derrotou o vereador de primeiro mandato, Abílio Júnior (Podemos), que tinha 48,83% dos votos válidos.

> Acompanhe a apuração em tempo real das capitais pelo Brasil

Abílio, principal opositor do prefeito na Câmara de Vereadores, havia ficado em primeiro lugar no primeiro turno, com uma diferença apertada -obteve 33,72% dos votos contra 30,64% de Emanuel.

Emanuel, que foi deputado antes de vencer o pleito municipal em 2016, além do seu MDB, teve apoio de outras dez legendas neste pleito -PMB, PTC, Solidariedade, PV, Republicanos, PL, PSDB, PTB, PP e PC do B.

> Candidatos gastaram mais de R$ 3 milhões com propaganda nas redes sociais nas eleições em SC

Ele ficou conhecido nacionalmente ao ser flagrado colocando maços de dinheiro no paletó, em vídeos entregues à PGR (Procuradoria-Geral da República), em acordo de delação do ex-governador do estado, Silval Barbosa (PMDB), e divulgados em 2017.

> Eduardo Paes (DEM) é eleito prefeito do Rio de Janeiro nas Eleições 2020

Emanuel se tornou réu na mesma semana que anunciou que concorreria à reeleição, em ação que apura o suposto "mensalinho" durante a gestão de Silval (2010-2014). A alegação de Emanuel é de que o dinheiro seria pagamento por serviço prestado por seu irmão, que é proprietário de um instituto de pesquisa eleitoral.

> SC tem vereadores e prefeitos eleitos entre 18 e 86 anos de idade; saiba quem são

> Acompanhe o resultado do 2º turno nas capitais do Brasil nas Eleições 2020

Eleito vereador em 2016 pelo PSC, Abílio contou na coligação, além do seu atual partido, com Cidadania e PSC. Ligado à igreja Assembleia de Deus e contou com apoio de lideranças bolsonaristas de Mato Grosso, como o deputado José Medeiros (Podemos) e a ex-senador Selma Arruda, que teve o mandato cassado no ano passado

*FERNANDA CANOFRE

Leia também

Adriano Silva vence Darci de Matos e é eleito prefeito de Joinville

Mário Hildebrandt é eleito prefeito de Blumenau nas Eleições 2020

Colunistas