nsc

Estágio

Empresa de contabilidade investe na contratação de estagiários para se reinventar no mercado

Modalidade reforça o desenvolvimento profissional dos estudantes, movimentando o mercado e melhorando os resultados das empresas

25/07/2022 - 08h18 - Atualizada em: 25/07/2022 - 10h54

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
Oportunizar a capacitação de estudantes pode ser a melhor aposta de empresas se destacarem no mercado
Oportunizar a capacitação de estudantes pode ser a melhor aposta de empresas se destacarem no mercado
(Foto: )

Enquanto faltam profissionais para diversos segmentos econômicos, oportunizar a capacitação de estudantes pode ser a melhor aposta de empresas que desejam contar com um novo olhar e se destacar no mercado. Esse é um dos principais benefícios que as empresas percebem dentro dos seus programas de estágio.

De acordo com Meire Cristina Bortoli, diretora operacional da RG Contadores Associados, que conta com sete estagiários e planeja ampliar esse número, ao contratar por essa modalidade, a companhia investe na descoberta de novos talentos.

— Estamos abrindo as portas da empresa para o novo, que apesar de não possuir experiência técnica, possui anseio de aprendizagem e de conciliar os conhecimentos obtidos no curso a sua prática diária. O estudante é curioso e determinado e isso traz movimento e abre perspectivas para todos os envolvidos, seja quem aprende como também quem ensina. O estudante tem ideias e tudo que ele precisa é de uma oportunidade de ser ouvido. Os estagiários são abertos ao novo, não têm vícios, movimentam ideias, estimulam o desenvolvimento, a descoberta. Há uma renovação natural — acredita.

> Fepese articula ações nas áreas de estágios e cidades inteligentes

Segundo Bortoldi, a experiência não poderia ser melhor. Os estagiários da área de contabilidade, processos gerenciais e administração auxiliam na rotina do escritório e ainda contribuem para conhecer a profissão na prática e colocar em funcionamento tudo o que aprenderam na faculdade. Agora, o escritório quer aumentar esse número e trazer oportunidades a mais estudantes.

— É uma troca “ganha-ganha” onde experiência e oxigenação caminham juntas. Ao capacitá-lo, estamos investindo na possibilidade de um futuro especialista. Outro ponto importante no programa de estágio é que podemos capacitar talentos investindo no seu treinamento sendo menos onerados em tributos, pois sobre a bolsa-estágio não incidem encargos trabalhistas — reforça.

Contratação facilitada

O relatório Tendências de Gestão de Pessoas em 2022, da consultoria Great Place to Work, aponta que 68,3% dos 2.654 entrevistados afirmam que as organizações possuem dificuldade para contratar profissionais. Encontrar um profissional qualificado requer tempo e outros recursos, como destinar parte do time para executar essa tarefa. Por isso, a Meire contou com ajuda especializada da Fepese para intermediar o processo de contratação dos estagiários.

— O processo é bastante simples e eficiente. Quando há a intermediação, isso otimiza o tempo para a empresa contratante que confia na agência de estágios todo o processo, desde a publicação da vaga, encaminhamento do estudante, formalização de contratos, avaliação e posterior encerramento. Etapas burocráticas que a empresa teria que realizar separadamente com estudante e instituição de ensino — detalha.

Segundo a Associação Brasileira de Estágios (Abres), o Brasil conta com cerca de 900 mil estagiários no país, sendo 214 mil estudantes dos níveis médio ou técnico e 686 mil do nível superior. Em Santa Catarina, a Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese), por meio de sua agência de estágios, já gerou mais de 17 mil vagas de estágio, contando com a parceria de cerca de seis mil empresas e mais de 450 instituições de ensino.

O que prevê a Lei do Estagiário

De acordo com a legislação de 2008 que rege a atuação, “o estágio visa ao aprendizado de competências próprias da atividade profissional e à contextualização curricular, objetivando o desenvolvimento do educando para a vida cidadã e para o trabalho”.

O estágio pode ser obrigatório ou não-obrigatório, seguindo a determinação das diretrizes curriculares da etapa, modalidade e área de ensino e do projeto pedagógico do curso.

As instituições de ensino e os empregadores podem recorrer a serviços de agentes de integração públicos e privados, que vão identificar oportunidades de estágio, ajustar as condições, fazer o acompanhamento administrativo, realizar a negociação de seguros contra acidentes e cadastrar os estudantes.

> Economia de tempo e dinheiro: Fepese auxilia empresas a contratarem estagiários

O estagiário pode receber bolsa ou outro tipo de remuneração e é obrigatória essa concessão, assim como o auxílio-transporte, no caso do estágio não obrigatório. A duração do estágio na mesma empresa ou instituição não pode passar de dois anos, com exceção de quando o estagiário for portador de deficiência.

Intermediação de contratos de estágio com a Fepese

A Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese) é uma instituição de direito privado sem fins lucrativos que atua em diversas áreas, como tecnologia, saúde, meio ambiente, eventos, concursos e capacitação.

No âmbito da contratação de estagiários, as ações são desenvolvidas por meio da agência de estágios, que faz a ponte entre quem busca uma oportunidade no mercado de trabalho e quem visa ofertar uma vaga com foco em capacitação e ajuda mútua.

​Acesse o site e conheça os procedimentos para auxiliar a sua empresa a ampliar o time profissional

Leia também

Setor terciário é motor da economia em SC e conta com linha de frente nas casas legislativas

5 conteúdos essenciais para quem quer conquistar o consumidor

Turismo de SC se recupera na temporada 2022 e tem faturamento 30% maior do que na anterior

Colunistas