nsc
santa

PMB

Existe “máscara ideal” contra a Covid-19? Veja mitos e verdades sobre esse item de proteção

Mesmo com a chegada da vacina, as máscaras de proteção ainda são uma das principais medidas de prevenção para diminuir o contágio do coronavírus

07/06/2021 - 17h27 - Atualizada em: 07/06/2021 - 17h42

Compartilhe

Estúdio
Por Estúdio NSC
A máscara deve ser utilizada mesmo por quem já tomou a vacina
A máscara deve ser utilizada mesmo por quem já tomou a vacina
(Foto: )

A vacinação segue avançando no país, mas isso não significa que devemos abandonar as medidas de prevenção ao Coronavírus. Enquanto a maioria da população ainda não está imunizada, é essencial manter o hábito de higienizar as mãos constantemente, praticar o distanciamento social e, sobretudo, continuar utilizando máscaras de proteção. Isso serve, inclusive, para quem já recebeu a primeira ou a segunda dose da vacina.

O poder público tem papel ativo em conscientizar, fiscalizar e orientar a população sobre as medidas de prevenção nos espaços públicos. Em Blumenau, a administração pública trabalha ostensivamente desde julho de 2020 para cumprir as normas sanitárias. Inclusive, com atuação das forças de segurança que já fizeram mais de 3 mil ações orientativas na cidade. O trabalho é coordenado pela Secretaria de Defesa Civil e conta com apoio da Vigilância Sanitária, Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes, polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros.

> Qual a função do poder público no combate à pandemia?

Para sanar as principais dúvidas sobre o tema, a Dra. Luísa Andrea Torres Salgado, infectologista da Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau, desvenda os principais mitos e verdades sobre o uso de máscaras.

Mitos e verdades sobre as máscaras de proteção

"As máscaras são uma das principais medidas de prevenção contra a Covid-10"

Verdade: A Covid-19 é transmitida principalmente pelo contato com pequenas gotículas que contêm o vírus e são expelidas por pessoas infectadas quando elas conversam, tossem ou espirram. Então a máscara funciona como uma barreira física, que diminui a exposição e o risco de infecção para a população. Junto com a higienização e o distanciamento social, é uma das principais medidas de prevenção contra a doença. Mas a Dra. Luísa Salgado alerta: “é preciso utilizar da forma correta, cobrindo o nariz, a boca e o queixo, bem adaptada ao rosto”.

> Covid-19: Blumenau lidera ranking com a menor taxa de letalidade do Brasil

“Máscaras de pano são totalmente ineficazes”

Mito: Embora menos eficazes que as máscaras cirúrgicas de camada tripla ou os respiradores hospitalares (modelo PFF2), as máscaras de pano ajudam, sim, a proteger contra o coronavírus. Segundo estudos recentes, elas chegam a reduzir em até 40% a absorção do vírus. “A melhor máscara é aquela que você está usando”, destaca a Dra. Luísa Salgado. Por isso, vale ainda ressaltar que não há uma máscara ideal ou 100% efetiva contra o vírus,sendo fundamental a soma de cuidados.

"Não posso utilizar máscaras cirúrgicas ou respiradores hospitalares pois não há estoque”

Mito: Os estoques de máscaras e respiradores hospitalares eram uma preocupação no início da pandemia, quando se temia o desabastecimento para os trabalhadores da saúde. Hoje já é possível encontrar em farmácias ou na internet caixas com máscaras cirúrgicas de camada tripla e até mesmo os respiradores modelo PFF2/N95, que tem um grau maior de proteção. E segundo a Secretaria de Promoção da Saúde de Blumenau, o município não tem enfrentado dificuldades na aquisição de EPIs, indicados pelas autoridades sanitárias, para os trabalhadores da saúde.

“Preciso manter o uso de máscara em locais públicos mesmo depois de vacinado”

Verdade: Nenhuma vacina é 100% eficaz, então é possível que uma pessoa seja infectada pela Covid-19 mesmo após ter recebido a segunda dose. Portanto, é preciso manter as medidas de prevenção, como distanciamento social, higienização e uso de máscaras.

“Utilizar máscara é uma decisão individual, ninguém tem nada a ver com isso”

Mito: O uso de máscara é um ato de respeito ao próximo. É preciso esperar os efeitos da vacinação em massa e a diminuição da circulação do vírus para poder repensar essa medida. Além do mais, enquanto medida de prevenção, ajuda reduzir o número de casos novos e, consequentemente, a sobrecarga do sistema de saúde. E a Dra. Luísa Salgado alerta: “Lembramos que a máscara é de uso individual e deve ser trocada quando houver sujeira ou estiver úmida. Não deve ser compartilhada de forma alguma”.

O enfrentamento à pandemia exige a colaboração da população, somada às ações do poder público e privado. Por isso, o cuidado individual é capaz de refletir no coletivo. Respeite as medidas preventivas.

Para dúvidas ou mais informações sobre as medidas da Prefeitura de Blumenau no combate à Covid-19, acesse o site oficial.

Confira o especial Blumenau faz bem e confira mais informações sobre as ações de combate à Covid-19 no município.

Leia também

Entre no grupo do Santa e receba notícias por WhatsApp

SC passa o RS e se torna o Estado com mais cervejarias por habitante no Brasil

Leitos de guerra: Como Blumenau tem implementado o recurso durante a pandemia

Colunistas