nsc

Meio ambiente

Exploração de petróleo em SC não atrai interessados em leilão

Dos 92 blocos ofertados, em quatro bacias marítimas brasileiras, apenas cinco foram arrematados

07/10/2021 - 10h39 - Atualizada em: 07/10/2021 - 11h59

Compartilhe

Juliana
Por Juliana Gomes
Bombinhas é uma das 35 cidades listadas por entidade como possivelmente afetadas se houvesse exploração de petróleo em SC
Bombinhas é uma das 35 cidades listadas por entidade como possivelmente afetadas se houvesse exploração de petróleo em SC
(Foto: )

Não houve ofertas para exploração de petróleo em águas de Santa Catarina nesta quinta-feira (7) durante o leilão da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP). Dos 92 blocos ofertados para exploração, apenas cinco foram arrematados no evento que ocorreu no Rio de Janeiro.

- Todos os blocos próximos a Noronha, no setor Potiguar, e também no extremo Sul do Brasil, de Florianópolis pra baixo, os blocos de Pelotas, não tiveram ofertas. (...) Com isso, garantimos o direito à vida, ao trabalho, redução de emissões fósseis e a garantia de que o mar é nosso e queremos um mar sem petróleo - declarou o presidente do Observatório Brasileiro do Petróleo Juliano Bueno de Araújo, em divulgação oficial.

> Receba notícias de Florianópolis e região no seu WhatsApp

Os blocos que haviam sido ofertados estão localizados em quatro bacias sedimentares marítimas brasileiras: Campos, Pelotas, Potiguar e Santos. A Bacia de Pelotas é voltada para o litoral catarinense.

Os cinco blocos arrematados ficam na Bacia de Santos: dois no setor SS-AP4 e três blocos no setor SS-AUP4. De acordo com o G1, a arrecadação chegou a R$ 37 milhões em bônus de assinatura e a previsão é de que os investimentos cheguem a R$ 136,3 milhões. Várias empresas estavam inscritas para o leilão, mas somente Shell e Ecopetrol fizeram ofertas.

O assunto tem provocado polêmica e reações de ambientalistas. Uma pesquisa do Instituto Internacional Arayara indicou que a exploração de petróleo, se efetivada, poderia causar a perda de 300 mil empregos da cadeia produtiva da pesca em Santa Catarina.

Exploração de petróleo em SC pode afetar pesca e turismo em mais de 30 cidades

Conheça as praias de SC que poderiam ser afetadas pela exploração de Petróleo

Santa Catarina, assim como Pernambuco e Rio Grande do Norte chegaram a protocolar ações civis públicas na Justiça para tentar barrar o leilão. O Observatório Brasileiro de Petróleo atribui a falta de ofertas à maioria dos blocos à preocupação das empresas com perdas econômicas em eventuais ações judiciais decorrentes de danos ao meio ambiente.

O evento realizado nesta manhã foi a17ª Rodada de Licitações da ANP. A atividade estava prevista para 2020, mas foi adiada devido à pandemia.

Leia Mais:

Aterro da Baía Sul em Florianópolis será vendido

Como votaram os catarinenses na lei que dificulta combate à corrupção​​

Deputado do PT-SC quer taxar super-ricos para ajudar vítimas da Covid; entenda

São José terá Avenida Beira-Rio com custo avaliado em R$ 64 milhões

Colunistas