nsc
santa

Pandemia

Festa com aglomeração é flagrada em Indaial, no Vale do Itajaí

Polícia Militar e Vigilância Sanitária encerraram o evento, que ocorria em local fechado e sem ventilação

12/12/2020 - 10h26 - Atualizada em: 12/12/2020 - 12h14

Compartilhe

Cláudia
Por Cláudia Morriesen
imagem mostra equipamento de DJ com pessoas ao fundo
Local da festa era fechado e havia aglomeração em Indaial
(Foto: )

Uma festa clandestina foi flagrada em uma casa noturna no Centro de Indaial, no Vale do Itajaí, na noite desta sexta-feira (11). A Polícia Militar foi ao local com uma equipe da Vigilância Sanitária. O evento estava ocorrendo em um local fechado, sem nenhuma ventilação, e com lotação que não permitia o controle do distanciamento para prevenção do coronavírus.

> Clique aqui para receber as últimas notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp

Segundo a Polícia Militar, a equipe constatou que a parte da frente do estabelecimento estava fechada e que o acesso ao local estava ocorrendo pelos fundos. No lado de fora, era possível ouvir o som alto, que foi desligado quando a organização percebeu a presença dos policiais e da Vigilância Sanitária.

No palco, dois prestadores de serviço estavam tocando no evento. Um deles se identificou como DJ — ele utilizava um notebook e uma mesa controladora de som. O outro profissional alegou que trabalha para uma empresa de som de Blumenau e estava no local prestando serviço. Ele utilizava uma mesa de som, quatro caixas de som grande e quatro canhões de luz de LED.

Evandro de Assis: Blumenau não pretende comprar diretamente vacinas contra o coronavírus

A responsável pelo local e pelo evento foi identificada, mas preferiu não prestar nenhuma declaração em relação aos fatos. De acordo com a Polícia Militar, o local já foi alvo de diversas denúncias e fiscalizações, quando foram lavrados alguns termos circunstanciados. Por isso, a equipe da Vigilância Sanitária confeccionou um auto de intimação para interdição, para posterior processo administrativo.

A guarnição policial apreendeu todo o equipamento sonoro e de iluminação. Também foi lavrado Termo Circunstanciado por perturbação do sossego e por infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação da Covid-19, considerada infração de medida sanitária preventiva. Os responsáveis assumiram o compromisso de comparecer na Justiça Especial Criminal em data e hora já pré definida pelo sistema, em junho de 2021.

Taxista com coronavírus que transportou clientes é investigado pela Polícia Civil em SC

Colunistas