Florianópolis foi a cidade de Santa Catarina que mais ganhou moradores nos últimos 12 anos, conforme indicam os resultados finais do Censo 2022, divulgados nesta quarta-feira (28). O município passou a ter 537.213 habitantes, 115.973 a mais (+27,53%) do que o volume identificado na pesquisa anterior, de 2010. Esse foi também o sétimo maior aumento populacional em números absolutos do país todo.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo Whatsapp

Só o volume de novos moradores da Capital catarinense no período é maior que a população de 283 dos 295 municípios no estado. A variação é ainda como se todos os habitantes de Tubarão (110.088), no Sul de Santa Catarina, e de Bela Vista do Toldo (5.872), no Norte, tivessem se mudado para Florianópolis.

Apesar do aumento, Florianópolis ainda permanece como a segunda maior cidade catarinense, atrás apenas de Joinville, que passou a ter 616.323 habitantes ao ganhar mais 101.035.

A distância entre as populações dos dois municípios, no entanto, diminuiu em relação ao Censo anterior. Em 2010, Joinville tinha 515.288 habitantes, 94.048 a mais que Florianópolis, com 421.240 à época. Agora a diferença entre ambos está em 79.110 moradores, ou seja, houve uma queda de 15,88% em 12 anos.

Continua depois da publicidade

Motivos do crescimento

O prefeito da Capital catarinense, Topázio Neto (PSD), diz entender que ela atrai tantos novos moradores por unir um potencial econômico comum às grandes cidades com indicadores sociais que escapam de outros destinos do mesmo porte no país, como a segurança que lembra a rotina de cidades pequenas.

— Essa qualidade de vida, as belezas naturais, um atendimento na saúde e educação referências, faz as pessoas buscarem a cidade para morar. Não à toa, tivemos um crescimento acima do normal também na faixa dos idosos, na maioria aposentados que escolhem a cidade para descansar — escreveu ao NSC Total, em nota, acrescentando ainda que o aumento populacional também impõe desafios.

— O desafio maior é saber para onde a cidade vai crescer. Já sabemos que ela vai aumentar e a população vai crescer. Mas precisamos saber para qual parte da cidade, assim conseguimos nos preparar oferecendo serviços públicos de qualidade. O novo plano diretor vai ajudar nessa missão, estipulando as áreas da cidade onde teremos multicentralidades, grandes centros para evitar deslocamentos desnecessários — afirmou, fazendo menção à revisão do Plano Diretor sancionada em maio.

Grande Florianópolis também cresce

Florianópolis ainda viu no período um aumento expressivo das populações de municípios vizinhos. São José, mais uma vez na quarta posição do ranking das maiores cidades catarinenses, chegou a 270.295 moradores, após ter ganhado mais 60.491 (+28,83%) em relação ao Censo passado.

Continua depois da publicidade

Também na Grande Florianópolis, Palhoça teve um boom de 62,09% habitantes (85.264), indo a 222.598, e Biguaçu cresceu 31,90% (18.567), agora com 76.773. Os dois municípios subiram no ranking das maiores cidades catarinenses e agora estão na sétima e 20ª colocação, respectivamente — antes eram o 10º e 22º.

Veja as cidades mais e menos populosas de SC

Veja como a população de SC cresceu em 150 anos

Leia mais

Família do RS explica por que se mudar para Florianópolis, a cidade que mais cresceu em SC

Censo 2022: Ana Maria Braga recenseadora? Veja curiosidades da pesquisa do IBGE

Série de reportagens Floripa 350 anos conta histórias da Capital catarinense

SC é o 2º estado onde a população mais cresceu em 12 anos, aponta IBGE

Destaques do NSC Total