Após um período de seis meses sem cobranças, os estacionamentos rotativos do Centro de Florianópolis retomaram as tarifas nesta segunda-feira (18). A Zona Azul havia sido suspensa em junho deste ano, quando a prefeitura passou a buscar uma nova empresa para operar o serviço. Agora, a nova fase do sistema é administrado pela Pare Fácil (veja abaixo valores e como funciona a cobrança).

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Santa Catarina pelo WhatsApp

Motoristas e motociclistas que desejarem estacionar nessas áreas poderão comprar os tickets pelo aplicativo “Pare Fácil” (disponível nas principais plataformas de aplicativos, como Google Play Store para usuários de Android e Apple Store para dispositivos iOS) ou com operadores da própria empresa, que estarão nas ruas para o atendimento dos usuários e fiscalização do serviço. A Guarda Municipal de Florianópolis (GMF) também terá a atribuição de fiscalizar o cumprimento da Zona Azul.

Quem tiver saldo do serviço anterior, poderá transferi-lo ao novo sistema de duas formas: através de um código de resgate que será enviado por e-mail ou celular, no caso dos usuários que tinham cadastro com essas informações preenchidas; ou presencialmente na Base da GMF no Largo da Alfândega, para o caso dos motoristas e motociclistas que não tinham dados de contato no cadastro da zona azul.

A zona azul vai incidir sobre 2.400 vagas, de acordo com a prefeitura de Florianópolis, que espera democratizar o uso delas, ampliar o fluxo de pessoas no Centro e circular a economia da região.

Continua depois da publicidade

Como funciona a cobrança da Zona Azul em Florianópolis?

A cobrança por hora será de R$ 2 para os carros e de R$ 1 para motocicletas, das 8h às 18h.

Com população 36% maior, mobilidade é desafio para Florianópolis

Os veículos estacionados nas vagas azuis, com marcação no chão, poderão permanecer por até duas horas nelas. Já a permanência máxima nas vagas brancas, também sinalizadas, será de cinco horas.

Caso o usuário ultrapasse o tempo-limite, será necessário trocar de vaga para evitar a aplicação de multa.

Zona Azul suspensa por desvio de verba e pagamento de propina

Suposto pagamento de propina a agentes públicos, desvio de dinheiro e falta de repasse à prefeitura são algumas das irregularidades apuradas pela Polícia Civil no antigo contrato da Zona Azul em Florianópolis. 

Continua depois da publicidade

Investigação que apura irregularidades na zona azul de Florianópolis sequestra R$ 25 milhões em bens

De acordo com as investigações, a empresa responsável pelos últimos oito anos de serviço de cobrança do estacionamento rotativo teria deixado de repassar quase R$ 20 milhões ao executivo. O grupo alegava que não possuía o faturamento necessário para o repasse de verbas. Mas, segundo a polícia, o que houve durante o período de vigência do contrato, que perdurou entre 2013 e 2019, foi um desvio dos recursos.

— Observou-se, por análise de planilhas, uma contabilidade paralela, onde 50% do valor que era movimentado pela empresa e era faturado, vinha de POS, do pagamento com cartão de crédito ou das recargas que os munícipes faziam. Já os outros 50%, que entrava em dinheiro, não era contabilizado, onde eles alegavam que aquilo não era faturamento — explica o delegado Jeferson Prado, responsável pelas investigações, em reportagem publicada em maio deste ano.

Ex-vice-prefeito de Florianópolis é alvo de operação que apura irregularidades na Zona Azul

O delegado pontuou ainda que esses valores eram destinados a uma outra empresa, que também fazia parte do grupo familiar e não tinha ligação com o serviço prestado em Florianópolis. O dinheiro, segundo a polícia, era usado para aquisição de bens e enriquecimento dos suspeitos.

Leia também

Florianópolis volta a pensar em teleférico com função turística e de mobilidade

Empresários de SC abrem empresa para venda e locação de veículos elétricos no país

Prefeito interino de Florianópolis vai a Brasília atrás de recursos para transporte marítimo

VÍDEO: Megaobra na beira-mar de São José terá mudança na mobilidade e lazer da região

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total