Uma audiência de conciliação nesta sexta-feira (27) decidiu como será o acesso à Ilha do Campeche, em Florianópolis: por pulseiras, que deverão ser fornecidas pela prefeitura. Além disso, na próxima temporada, o desembarque dos visitantes será feito apenas por quem assinar um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que já existe.

Continua depois da publicidade

Siga as notícias do NSC Total pelo Google Notícias

Em 15 dias, as partes envolvidas — Ministério Público Federal (MPF), Município, órgãos ambientais e associações — deverão apresentar a forma de implementação da ferramenta de controle de acesso à ilha.

Conheça a Ilha do Campeche, a praia chamada de Caribe brasileiro

Os participantes da reunião estabeleceram um consenso quanto aos seguintes pontos:

Continua depois da publicidade

  • Emissão de pulseiras pela prefeitura;
  • Sinalização com placas, quanto às permissões, não permissões e as normas de utilização;
  • Instalação de rádio comunicador com canal de frequência vinculado diretamente à Guarda Municipal de Florianópolis;
  • Apoio ao controle de embarque e desembarque pela Guarda Municipal;
  • Aquisição de embarcação para deslocamento de equipes para rondas preventivas e atendimento de ocorrências.

A União não se manifestou na audiência sobre os encaminhamentos definidos. A questão do desembarque poderá ser eventualmente revista, de acordo com a evolução das discussões, que ainda devem ser desenvolvidas por um grupo de trabalho.

Ilha do Campeche: Caribe Catarinense terá mudança no controle de acesso

Este grupo deve se reunir pela primeira vez em 19 de janeiro de 2024, segundo o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), e todos os envolvidos devem participar. O encontro acontecerá na Justiça Federal, que será responsável por conduzir os trabalhos.

A audiência foi realizada no âmbito de uma ação civil pública do MPF e presidida pelo coordenador do Sistema de Conciliação (Sistcon) do TRF4, desembargador federal Hermes Siedler da Conceição Júnior, com auxílio do coordenador do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania de Santa Catarina, juiz federal Leonardo Müller Trainini.

Continua depois da publicidade

A reunião teve a participação, ainda, do diretor do Foro da Justiça Federal em Santa Catarina, juiz federal Henrique Luiz Hartmann, juízas federais e demais representantes das partes, órgãos e associações.

Veja fotos da Ilha do Campeche

Leia também

Imagens incríveis! Veja as fotos da Travessia a nado da Ilha do Campeche

Apartamento ‘spot’ é aposta inovadora de aluguel temporário em Florianópolis

Destaques do NSC Total