nsc
dc

Foragidos

Foragidos inscritos no concurso da PF são presos durante a prova em SC e outros estados

Eles foram detidos em Santa Catarina, no Distrito Federal e em mais oito estados

27/05/2021 - 05h00

Compartilhe

Redação
Por Redação DC
No estado catarinense ao menos 1 foragido foi preso
No estado catarinense ao menos 1 foragido foi preso
(Foto: )

Ao menos 11 foragidos da Justiça foram presos enquanto tentavam fazer a prova do concurso da Polícia Federal no último domingo (23). Os candidatos com mandado de prisão em aberto foram detidos em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Distrito Federal e em mais seis estados. 

> Receba notícias do NSC Total em seu WhatsApp

As prisões, segundo a polícia, ocorreram discretamente para não causar tumulto ou prejuízo ao concurso. Segundo a PF, a medida "garantiu a segurança do concurso. além de retirar do convívio social indivíduos procurados pela Justiça".

Em SC, apenas uma pessoa foi detida pela polícia. O local em que ocorreu a prisão e o crime pelo qual o foragido respondia, no entanto, não foram divulgados.

A Polícia Federal também não deu mais detalhes sobre os presos nos demais estados ou revelou as identidades. Segundo o G1, a Polícia Civil de Sergipe informou, nesta quarta-feira (26), que a pessoa presa naquele estado foi detida uma semana antes e não no dia da prova.

Concurso da PF

No último domingo (23), foram aplicadas as provas escritas do concurso público da Polícia Federal para ingresso nos cargos de delegado, agente, escrivão e papiloscopista.

> Como estão os preparativos da prefeitura de Joinville para lançar concurso público

São 1,5 mil vagas, ao todo, e mais de 320 mil candidatos. Os salários iniciais variam de R$ 12 mil a R$ 23 mil. Além da prova escrita - objetiva e discursiva - o concurso conta com mais cinco etapas, ao menos: exame de aptidão física, avaliação médica e psicológica, prova oral e de digitação, avaliação de título e investigação social.

Leia também

Operação Alcatraz: ministro determina envio de todos os processos para o STJ

Colunistas