Uma força-tarefa foi mobilizada pelo governo federal para recuperar a BR-470 onde uma cratera se abriu no Km 143, em Rio do Sul. Ao longo de toda a quarta-feira (14), quando o problema surgiu, cerca de 300 cargas de pedras foram usadas para refazer a base da rodovia. O trabalho se estendeu quase até a meia-noite. Nesta quinta (15), por volta das 7h, havia mais de 15 caminhões atuando no local.

Continua depois da publicidade

Receba notícias de Blumenau e região por WhatsApp

Os números dão uma dimensão do problema: a cratera tem 50 metros de comprimento, indo de uma ponta a outra das duas pistas. Além disso, são 25 metros de largura e outros 16 de profundidade. A empresa SC Gás tem uma tubulação bem próxima dessa área e precisou desativar temporariamente o uso da rede, para garantir que não ocorra nenhum incidente.

A expectativa do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) é que leve pelo menos uma semana para ficar tudo pronto. Isso porque, após a colocação das pedras, ainda será necessário aplicar areia, depois terra e, só então, a preparação para camada asfáltica.

Continua depois da publicidade

Enquanto a obra está em andamento, o trânsito para veículos leves ocorre por dentro do perímetro urbano de Rio do Sul. Entretanto, caminhões com mais de 40 toneladas precisam usar a BR-282, conforme decreto da prefeitura municipal, pois as ruas internas não comportam tanto peso. Guardas de trânsito têm feito a orientação dos motoristas.

A Federação das Empresas de Transportes de Cargas e Logística no Estado de Santa Catarina (Fetrancesc) divulgou nota nesta quarta-feira (14) manifestando preocupação com a situação das rodovias em Santa Catarina. Além do perigo aos motoristas e caminhoneiros, cita “prejuízos incalculáveis” no escoamento da produção e transporte de cargas no escoamento das exportações catarinenses.

Rotas alternativas

  • No sentido Oeste para o Blumenau, entrada trevo de Laurentino, no sentido bairro Barra do Trombudo, em Rio do Sul. Não recomendado para veículos pesados. Para o sentido Blumenau/Oeste, uso no sentido contrário.
  • Entrada no trevo de Laurentino, no sentido Laurentino, passando pela Serra Tomio em direção a Rio do Sul, saindo nas imediações do trevo do Fundo Canoas/Progresso. Não recomendada para veículos pesados.
  • Trânsito de caminhões pesados devem dar preferência por utilizar a BR-282

Continua depois da publicidade

O que aconteceu?

Por volta das 5h desta quarta-feira (14), uma cratera se abriu na BR-470, na altura do Km 143. Esse trecho fica em Rio do Sul, principal cidade do Alto Vale do Itajaí. O problema teria sido ocasionado pela chuva que caiu na região durante aquela madrugada. Um carro chegou a ser “engolido”. Havia um casal dentro, mas as vítimas conseguiram sair do automóvel e não sofreram ferimentos graves.

A Polícia Rodoviária Federal e o DNIT sinalizaram a área e começaram a desviar o fluxo de veículos por dentro do município. À tarde, a prefeitura proibiu caminhões pesados na área urbana, pois o calçamento poderia não suportar. A alternativa então virou a BR-282. A Fetrancesc disse estimar “que a mudança de rota resulte em um acréscimo de 130 quilômetros no percurso e três horas a mais de viagem”.

Leia mais

Investimento milionário vai garantir projetos de duplicação da BR-470 de Indaial e Campos Novos

Defesa Civil de Santa Catarina define obras de prevenção de enchentes prioritárias para Vale do Itajaí

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total