nsc
santa

Acidente

Fotógrafo morre atingido por moto durante campeonato de velocross em Lontras

Pedro de Souza chegou a ser socorrido pelos bombeiros e Samu, mas não resistiu aos ferimentos

01/08/2021 - 15h55 - Atualizada em: 01/08/2021 - 17h29

Compartilhe

Talita
Por Talita Catie
Profissional era conhecido nas competições de Santa Catarina
Profissional era conhecido nas competições de Santa Catarina
(Foto: )

Um fotógrafo morreu neste domingo (1º) enquanto trabalhava na cobertura de um evento de velocross em Lontras, no Alto Vale do Itajaí. Pedro de Souza, de 66 anos, fazia imagens da 3ª etapa da Copa Serra Litoral quando acabou atingido por uma motocicleta. Ele chegou a receber socorro médico, mas não resistiu.

> Receba notícias do Vale do Itajaí pelo WhatsApp

Era por volta das 10h quando o acidente ocorreu. O serviço de emergência do próprio evento prestou os primeiros socorros e levou Pedrinho, como era chamado, até uma unidade de saúde. Lá o Samu ainda conseguiu reverter uma parada cardiorrespiratória.

A vítima chegou a passar por avaliação da equipe do Arcanjo 03, fez exames de ultrassonografia de abdômen, pulmão e coração, mas na sequência faleceu.

Arcanjo 03 prestou socorro à vítima
Arcanjo 03 prestou socorro à vítima
(Foto: )

A Federação Catarinense de Motociclismo divulgou nota afirmando que o fotógrafo cruzava a pista quando foi atingido pelo piloto Mirko André dos Santos, que não se feriu com gravidade.

Ex-piloto, mecânico e fotógrafo, Pedrinho era figura carimbada nos eventos de Velocross e Motocross em Santa Catarina. Natural de Vidal Ramos, atualmente morava em Joinville. 

Segundo a Liga Catarinense de Motociclismo e Automobilismo, era considerado um “paizão” dos pilotos. “Nos deixou fazendo o que mais gostava”, escreveu a entidade nas redes sociais.

A reportagem não conseguiu contato com a organização do evento.

Leia também

> Apoiadores de Bolsonaro no Vale do Itajaí se manifestam em defesa do voto impresso

> Blumenau planeja programação em "homenagem" à Oktoberfest

> Ataques racistas e homofóbicos são publicados em página cultural de Balneário Camboriú após invasão

Colunistas