Cientistas revelaram um novo fóssil de um réptil aquático de cinco metros de comprimento do período Triássico. A criatura de 240 milhões de anos foi apelidada de “dragão” por causa de seu pescoço longo. A descoberta foi publicada na revista Earth and Environmental Science: Transactions of the Royal Society of Edinburgh e divulgada pelo g1.

Continua depois da publicidade

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Chamado Dinocephalosaurus orientalis, o réptil foi identificado como uma espécie em 2003. O novo fóssil é particularmente bem preservado, de acordo com o artigo, o que permitiu aos cientistas ver sua anatomia completa.

— Ele tinha membros parecidos com nadadeiras e o pescoço é mais longo que o corpo e a cauda juntos — disse à BBC o paleontólogo Nick Fraser, dos Museus Nacionais da Escócia, que fez parte da equipe internacional que estudou o fóssil.

Continua depois da publicidade

O Dinocefalossauro era um grande membro do grupo Protorosauria, atingindo um comprimento máximo do corpo de pelo menos 3,5 metros. Segundo o pesquisador, o “pescoço longo e flexível” do animal, com 32 vértebras separadas, poderia ter proporcionado uma vantagem na caça: que a espécie procurasse comida em fendas sob a água.

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC.

Leia também

Governo publica decreto que coloca SC em situação de emergência por causa da dengue

Metade da Amazônia pode atingir “ponto de não retorno” e ser perdida até 2050, aponta estudo da UFSC

SC tem 4 das 10 cidades do Brasil onde mais pessoas moram em apartamentos do que em casas

Destaques do NSC Total