Quatro cidades de Santa Catarina estão presentes na lista dos 10 municípios brasileiros onde mais pessoas moram em apartamentos do que em casas. Os dados são do Censo Demográfico 2022 e foram divulgados pelo Instituto Brasileiros de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira (23). 

Continua depois da publicidade

Saiba como receber notícias do NSC Total no WhatsApp

Balneário Camboriú, no Litoral Norte catarinense, é a segunda cidade do Brasil onde mais pessoas moram em apartamentos do que em outros tipos de domicílios. De acordo com os dados do IBGE, 57,22% da cidade reside em prédios.

O município de Santa Catarina ficou atrás apenas de Santos, em São Paulo, onde a frequência encontrada foi de 63,45%. Entre 2010 e 2022, o aumento desse estilo de domicílio em Balneário foi de 102,7%, passando de 185 prédios para 375.

Florianópolis inicia 2024 com o terceiro aluguel mais caro do Brasil; veja bairros mais valorizados

Continua depois da publicidade

O ranking das 10 cidades do Brasil onde mais pessoas moram em apartamentos também é contemplado com São José (41,05%), Itapema (38,76%) e Florianópolis (38,64%).

Em Florianópolis, houve um aumento de 232% de prédios em comparação com dados do Censo Demográfico 2010. Na Capital, o número passou de 100 prédios para 332 em 2022.

Veja a lista das 10 cidades do Brasil onde mais pessoas moram em apartamentos

  1. Santos (SP) – 63,45% 
  2. Balneário Camboriú (SC) – 57,22%
  3. São Caetano do Sul (SP) – 50,77%
  4. Vitória (ES) – 45,4% 
  5. Porto Alegre (RS) – 42,36% 
  6. Viçosa (MG) – 41,68%
  7. São José (SC) – 41,05% 
  8. Niterói (RJ) – 40,2% 
  9. Itapema (SC) – 38,76% 
  10. Florianópolis (SC) – 38,64% 

SC tem a terceira proporção nacional de pessoas morando em apartamentos

Conforme dados divulgados nesta sexta-feira, dos 7,6 milhões de catarinenses morando em domicílios particulares permanentes ocupados, 1,4 milhão (18,5%) moram em apartamentos. Esse percentual foi o terceiro maior do país, superado apenas pelo do Distrito Federal (28,7%) e do Rio de Janeiro (20%).

Continua depois da publicidade

No entanto, assim como em outros estados, em Santa Catariana predomina as pessoas que moravam em casas (80,5%). Em 2022, eram 6,1 milhões de pessoas.

Além disso, comparando os censos 2010 e 2022, o número de catarinenses morando em apartamentos mais que dobrou, aumentando em 740,1 mil (112,3%), informou o IBGE.

Número de pessoas morando em apartamentos cresce no Brasil 

Dados do Censo Demográfico 2022 revelaram um aumento gradual dos domicílios do tipo “apartamento”. Em 2000, segundo Censo Demográfico, 7,6% da população residia em apartamentos. Em 2010, a proporção havia se elevado para 8,5%.

Nos 12 anos seguintes, o percentual se elevou em mais 4,1 pontos percentuais, chegando aos 12,5% em 2022. Na comparação entre o Censo Demográfico de 2010 e o de 2022, a proporção da população residindo em apartamento registrou expansão em todas as regiões do Brasil, diz o IBGE. 

Continua depois da publicidade

Atualmente, o apartamento é o segundo tipo de moradia com maior frequência no país, ficando apenas atrás de “casa”, no qual o censo encontrou 59,6 milhões de domicílios ocupados desse tipo. 

Veja as fotos

Publicidade

Além de muita informação relevante, o NSC Total e os outros veículos líderes de audiência da NSC são uma excelente ferramenta de comunicação para as marcas que querem crescer e conquistar mais clientes. Acompanhe as novidades e saiba como alavancar as suas vendas em Negócios SC.

Leia mais

Santa Catarina celebra a abertura da safra nacional da maçã neste sábado

Calor de quase 40°C pode voltar a Santa Catarina nesta sexta-feira

Imunização contra dengue começa neste sábado em Joinville; veja quem pode se vacinar

Destaques do NSC Total