Durante o primeiro semestre de 2020, Joinville registrou um aumento de 43,7% no número de furtos a veículos em relação ao mesmo período de 2019. Até maio do ano passado, foram 450 registros feitos pela Polícia Civil. Já até maio de 2020, foram 647. 

Continua depois da publicidade

> Lideranças empresariais de SC criticam proposta de aumento de salários de policiais civis

Em contrapartida, o número de roubos teve queda com relação ao mesmo período. Foram 80 registros até maio de 2019, contra 56 em 2020. 

Conforme o delegado da Divisão de Investigação Criminal (DIC) da Polícia Civil de Joinville, Murilo Batalha, a situação já foi percebida desde o segundo semestre do ano passado. No entanto, uma das explicações para o aumento no número de furtos neste ano está atrelada à pandemia do coronavírus

— Como o furto é um crime sem violência ou grave ameaça, desde o início da pandemia a maior parte dos criminosos que cometiam esse crime foram soltos. Naturalmente o número cresceria — considera.

Continua depois da publicidade

Segundo ele, também foi percebido um aumento no índice de prisões por furtos. 

— O número de prisões por furtos, desmanches e donos de autopeças que compram peças de veículos irregularmente, aumentou consideravelmente. Mas não conseguimos controlar porque a gente prende, e eles acabam sendo soltos novamente — pontua.

Murilo explica que o número de roubos caiu consideravelmente em razão do enfoque da polícia em casos que envolvam violência. 

— Como são crimes mais violentos, torna-se mais difícil a soltura dos criminosos — salienta. 

Nos anos anteriores, Joinville havia registrado queda de 38% nos números de furtos e roubos

A principal diferença entre furto e roubo está no emprego de violência no momento em que o autor subtrai algum objeto pertencente a outra pessoa. 

Previsto no Artigo 155 do Código Penal, o furto consiste na prática sem utilização de violência. São aqueles casos nos quais o autor leva o objeto sem ter contato com a vítima, ou quando a vítima chega ao local e percebe que o objeto não está mais lá. A pena é de reclusão, podendo variar de um a quatro anos, além de multa — há variações de acordo com agravantes, como por exemplo, furtos qualificados. 

Continua depois da publicidade

Já a prática do roubo está prevista no Artigo 157 e consiste em subtrair pertences de outras pessoas mediante grave ameaça ou violência. A pena é de reclusão de quatro a dez anos e multa, também podendo aumentar de acordo com agravantes previstos no artigo.

Mais furtos de carros em mercados e shoppings

Segundo o delagado Murilo, para cometer o crime geralmente os autores rodam pela cidade em busca de veículos estacionados e, mesmo com o isolamento social e a mudança na vivência da população em razão da pandemia, os números de carros furtados aumentaram. Conforme o delegado, a polícia tem registrado um aumento de ocorrências de furtos a carros também em supermercados e no interior de shoppings. 

> PRF prende em Joinville um dos homens mais procurados no Espírito Santo

— Eles seguem as pessoas e, assim que elas param, eles levam o carro. Já ocorria há mais tempo, mas temos visto um aumento nos últimos meses – explica. 

Perfil de furtos

A maior parte das ocorrências são registradas na área central de Joinville. Além disso, os veículos geralmente são caminhonetes e SUV, que são carros maiores e mais caros. 

Continua depois da publicidade

— Depois aparecem os veículos populares, mas em menor quantidade — acrescenta o delegado. 

De acordo com Murilo, os crimes são, em sua maioria, praticados por organizações criminosas, especialistas em furtos de veículos. Após o furto, o delegado explica que os autores deixam o carro parado em algum local por, aproximadamente, dois dias, para ver se há rastreamento. Após isso, eles são geralmente vendidos para desmanches e as peças são compradas por donos de autopeças.

Polícia orienta população

Para evitar riscos como esses, a Polícia Civil orienta as pessoas para que redobrem a atenção. É preciso evitar de estacionar em locais sem câmera de monitoramento ou em ruas sem iluminação durante a noite. Em uma situação de furto ou roubo, é importante realizar a denúncia e registrar o boletim de ocorrência imediatamente. 

— A recuperação tem que ser feita nesse primeiro dia ou até o dia seguinte, Após dois dias, as chances de recuperação diminuem consideravelmente — ressalta o delegado. 

​> Receba notícias de Joinville e da região Norte de SC por WhatsApp. Clique aqui e entre no grupo do AN

Continua depois da publicidade

Destaques do NSC Total